domingo, 1 de março de 2009

E o HOG RJ subiu a serra.

Sábado foi dia de B&V com destino à serra de Teresopólis. Passeio animado, com mais de 30 motos no trem. Saída tranquila da loja da Barra, trem compacto até a subida da serra em Guapimirim, quando o trânsito pesado, ocasionado por caminhões pesados, dividiu o trem ocasionando alguns problemas.

O tráfego dos caminhões acarretou lentidão e em algumas ocasiões alguns veículos de passeio e vans acarretaram algumas paradas bruscas (em uma delas acabei no acostamento da mão de descida) com aglomeração das motos pela parada brusca. Com isso os colegas mais experientes optaram por imprimir ritmo mais acelerado e os novatos ficaram para trás.

Durante a subida tivemos uma moto com problemas (a moto do Rogério) e como vinha logo atrás dele fiquei para trás. A moto teve um problema na suspensão dianteira (provavelmente um retentor estourado) vazou todo o óleo da bengala direita e a suspensão ficou sem ação. Com um pouco de cautela chegamos ao Soberbo e a moto ficou aguardando o reboque.

No Soberbo tivemos uma seção de fotos, parada para tentar resolver o problema do Rogério e seguimos para a Cremerie Geneve, local do almoço, com mais 40 quilometros de estrada tranquila e direito a pequena estrada de terra para chegar ao restaurante.

A volta foi no final da tarde, com um trem menor (coisa habitual nos B&V) e chegada ao Rio com direito a entardecer na Lagoa.

2 comentários:

Axel disse...

Este comentário pode e deve ser editado, caso você opte pela sua publicação, que eu acho desnecessária. Não conhecia seu blog e gostei muito. De leitura agradável, informa,diverte e pode servir como um importante meio de integrar os possuidores e admiradores de Harley, contribuindo inclusive para o contínuo aprimoramento do grupo e o consequente aumento do prazer e da segurança de todos. Neste sentido, permita-me um comentário, quanto a uma regra que costuma ser desconhecida da maioria: por convenção (e ensinado nas palestras do Harley Rider Program), cada participante do trem é responsável pelo companheiro que vem atrás, e não o da frente, pois assim ninguém fica sem apoio, até o último da fila; somente o Road Captain não tem ninguém à sua frente, mas se ele parar, todo o trem para. Aproveitando o episódio da subida da serra de Teresópolis, sugiro um comentário seu sobre este assunto.
Parabéns e obrigado pelo blog.
Axel Chaves, Bob Pai.

wolfmann disse...

Axel, eu comentei o fato de andar em grupo em meu post seguinte, e salvo engano meu, comentei da responsabilidade para com o companheiro que vai a frente, torcendo a regra novamente.
De toda a forma, acho extremamente válida a colaboração pois o blog é uma tentativa de divulgar técnica e experiência a todos que se interessam por este estilo de vida.
Obrigado pela colaboração.