domingo, 10 de julho de 2011

Resumo da viagem à Curitiba

A viagem à Curitiba terminou neste fim de semana com a visita dos Pelozos e Bugnos ao Rio. Infelizmente os Chacons e o PJ não puderam vir por motivos de trabalho, mas estiveram sempre conosco durante todo o fim de semana nas conversas e nas lembranças da estrada.

O resumo dessa viagem é bem simples: bons amigos não independem do convívio diário.

Em que pese estarmos sempre em contato através da internet, é na estrada e nos momentos em que se necessita de um auxílio é que podemos ver como vale a pena ter uma HD como polo de atração de tantas pessoas diferentes.

Não dá para agradecer ao apoio que me deram na volta para São Paulo, sempre me acompanhando enquanto brigava com o vento lateral ou no pouso que me propiciaram tanto quando deixei a moto em São Paulo para voltar ao Rio a fim de trabalhar e no retorno à São Paulo para resgatar a Fat que o casal Chacon me proporcionou nessa viagem.

Muito menos pela conversa descompromissada que o PJ agregou durante a estada em São Paulo na casa dos Chacons, sem se preocupar com a rotina diária que a semana traz para todos nós.

Sem falar na companhia do Celestino e do Bugno na viagem de volta ao Rio, deixando a viagem de volta muito menos estressante pela certeza de ter dois colegas juntos para alguma eventualidade que não houve.

A Fat completou 50.000 kms rodados em grande estilo e em grande companhia.

Aos amigos Chacons, Pelozos, Bugnos e PJ um grande abraço por me darem o prazer da companhia de vocês na estrada ao longo desses 2300 kms de curvas, retas, buracos, asfalto bom, chuva, sol, frio, noite, trânsito e vento.

Sem esquecer da presença do Jaques, Murad e Floro que também estiveram na bela viagem que fizemos eu, Silvana e Nuno até Curitiba.

Até a próxima.

Um comentário:

Wilson Roque disse...

Os colegas harleyros aqui de SC tem reclamado muito do atendimento na nova concessionária de Curitiba. O pessoal parece não ter recebido treinamento, aparentam serem desorganizados e muito parecidos com a péssima safra Izzo. Uma pena.