quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Silvana está acordando novamente

Quem esteve ontem no Rota já sabe que a Silvana fez a operação para fixar o sacro e que tudo correu bem. Gostaria desde logo de pedir desculpas a quem não consegui falar, mas ainda estou meio fora de foco. Obrigado pela solidariedade.

Hoje cedo já estive no Samaritano para falar com o Márcio e ela passou bem a noite, sem qualquer intercorrência, já começando a despertar.

O Márcio permitiu visitas, mas estão restritas à três pessoas que serão eu, a Marina e o Amilcar. Essas visitas serão importantes para que ela comece a se localizar e retomar a consciência. O ambiente do CTI é completamente diferente do ambiente de Petrópolis, com obrigatoriedade de usar capote e luvas cirúrgicas que são descartadas ao sair do box. O perigo de contágio ainda existe para nós e para ela. A bactéria tem um nome que até o momento não consegui gravar. Sei que começa com "acido...." e termina com "baumane".... pelo menos eu acho que é isso... os médicos podem ajudar com o nome do germe.

Eu já a vi hoje cedo porque o Márcio chamou-me para que ela pudesse me ver e ela estava com uma aparência muito próxima daquela que estamos acostumados a vê-la. Rosto bem livre de hematomas, com o pescoço ligeiramente inchado por conta do respirador, braço esquerdo imobilizado por tipóia e movendo muitos os olhos. Não sei quanto a vocês, mas para mim ela estava linda demais!

A operação foi bem sucedida, ela hoje já pode se sentar com inclinação de 60º e amanhã poderá se sentar normalmente, o que vai auxiliar bastante para manter os pulmões livres de secreção originadas pela posição deitada que ela vinha sendo mantida desde o acidente.

O respirador já trabalha em modo espontâneo ao invés de assistido. Isso significa que ela já controla os movimentos do respirador e não o contrário como vinha sendo feito. Em termos leigos, ela começa a respirar e a máquina sopra O2 pelo tubo. Existe uma tabela que varia de 0 a 20 e o tubo é retirado ao chegar na faixa de 8 a 10, significando que ela respira sem qualquer auxílio. Hoje ela se encontra com uma graduação de 12, faltando pouco para a retirada.

A idéia do Márcio é extubá-la entre 24 e 48 horas e esperar para ver como ela se comporta sem o tubo. Será novamente a rotina de VNI de forma intermitente para que ela saia definitivamente do respirador. Retirar o tubo é apenas o começo, ela vai precisar de calma e serenidade para se manter fora do respirador.

O dreno colocado em Petrópolis deve ser retirado hoje.

Ainda não existe previsão de sair do CTI, é preciso debelar as infecções, garantir que o coágulo já não representa qualquer perigo (o uso do anticoagulante foi suspenso durante a cirurgia) e ter certeza que o quadro respiratório deixou de ser um problema.

A imagem radiológica já apresenta uma melhora, os exames de sangue se mantém nos mesmos níveis (por conta da cirurgia ela recebeu mais duas bolsas de sangue) e o estado clínico se mantém estável.

Contraiando as expectativas de vários dias com quadro estável, a nossa baixinha continua dando pequenos passos na sua recuperação. O caminho é longo, mas ela parece que só quer descansar quando chegar na linha final.

Vou ser chato e continuar pedindo que a nossa corrente se mantenha firme e forte. Tenho certeza que isso é um alento para que ela se mantenha nesse caminho da recuperação.

3 comentários:

Clédia disse...

Ótimas, digo, maravilhosas notícias!!! Certamente a visita de vocês é muito importante, isso passará tranquilidade para ela, além de não se sentir desamparada... Estou certa de que ela está linda, não só para você...
Pode deixar que daqui a corrente não para nunca...
Mil beijos para vocês
Clédia

ODILON disse...

Adelino, ainda ñ tive oportunidade de conversar com vc, mas desde o acidente de sua esposa, o meu sentimento tem sido como se fosse um parente próximo. Por vários momentos tenho me questionado sobre este nosso lazer. Recentemente também fui vítima de um pequeno acidente, onde minha mulher chegou a quebrar 04 costelas, porém graças Deus sem maiores consequências. Ela, inclusive, ficou muito abalada quando soube do acidente de sua esposa e, todos os dias em suas orações, pede pela rápida recuperação dela. Neste último final de semana minha mulher voltou a andar de moto,fomos para Penedo, pois como voce já disse os acidentes estão em qualquer lugar. Viver já é um risco.Tenhamos fé, pois logo sua esposa estará novamente no convívio de sua família e amigos. Grande abraço.
ODILON LACERDA

Simone disse...

Que felicidade saber que isso tudo está acontecendo!! A baixinha é forte e Deus a susterá sempre!!! Continuamos em oração e tudo novo se fará!!! A amamos muito e estamos em oração sempre!! Que Deus a abençoe com toda a sorte de bençaos!! Bjs