quarta-feira, 12 de agosto de 2009

início do quarto dia

Não ia continuar postando sobre isso, mas muitos são os que precisam de notícias e verbalizar também ajuda a aceitar a realidade.

Ontem nada de novo aconteceu: ela continua se mantendo estável, sedada e entubada. Visualmente me pareceu ainda melhor, mas clinicamente a melhora foi não haver piora. O prazo crítico terminou ontem e o quadro continua grave.

Outros desafios começam a surgir: o entubamento parece ser uma necessidade a ser prolongada, abrindo mais um caminho para uma infecção (embora os dois focos possíveis tenham sido cobertos com sucesso pelos antibióticos - fraturas expostas de punho e ante-braço), o prazo para uma cirurgia de clavícula sem maiores complicações pela calcificação começa a ficar apertado, e a alimentação parenteral foi iniciada e ainda não sabemos como reagiu (espero que muito bem) a isso.

Muito provavelmente procurarei um médico para assisti-la em Petropólis pois só conseguimos as notícias mínimas e a ansiedade por novidades é aflitiva. Nossos filhos mais velhos começam a mostrar sinais de desgaste físico pela situação e, assim como eu, nada podem fazer além de rezar pois os horários são curtos e a situação não nos deixa prestar um atendimento direto.

Meu caçula se mostra revoltado por não ver a mãe. Procuro animá-lo, mas ultimamente a brincadeira preferida tem sido lutar como super herói e o único que se presta a ser o bandido sou eu...

Agora todas as notícias serão de melhoras lentas, sei disso, mas a esperança de chegar e saber que ela vai sair da sedação continua sendo minha fonte de ânimo e mais do que nunca começa a ser um teste de fé manter esse ânimo.

Desculpem o tom cansado, mas é assim que todos nos sentimos após esses três dias críticos.

2 comentários:

Matavelli disse...

Wolfmann
Estou rogando a Deus que proteja e abençoes a todos em sua casa. O retorno de Silvana prontamente recuperada será o presente que todos nós esperamos afinal ele é um ser supremo. Que a Paz acalme teu coração e de teus filhos.

Evandro Flores disse...

Adelino, vocês estão em nossas orações! Força!

Evandro e Vanesa.