terça-feira, 16 de julho de 2013

decidiu pela compra da moto zero?

Sempre me perguntam sobre cuidados na hora de comprar uma moto zero e vou copiar uma resposta que dei para um colega que está se iniciando na convivência com as HDs.

Inicialmente, não se apresse e perca tempo, tanto na hora de pegar a moto quanto na hora de rodar com ela.

Na hora da entrega pergunte tudo ao vendedor e o que ele não souber responder, pergunte ao gerente. Não saia do dealer com dúvida sobre o funcionamento da moto.

O sistema anti-furto vale um lembrete: teste os dois comandos do alarme que vai receber para ter certeza que eles estão devidamente ativados na programação da ECU, isso já te garante um sossego na hora que o dispositivo de uso ficar descarregado (e isso é uma pergunta a ser feita: como saber se o dispositivo está com a bateria fraca. Se ele não souber, existe uma luz vermelha junto ao eixo do ponteiro do velocímetro que se fica piscando quando o alarme está ativado e a moto parada, e se essa luz piscar ou acender durante o seu uso indica problema no dispositivo, normalmente bateria fraca).

Verifique buzina (as vezes acontecem algumas trocas "por engano" para solucionar problemas de buzina em garantia e a gente só percebe mais tarde), luzes (aperte pedal e manete de freio em separado para ter certeza de que os switches estão funcionando bem) incluindo o alerta (use os dois piscas ao mesmo tempo), fundo das plataformas (pequenos escorregões na hora da descarga ou subindo/descendo bancada do mecânico que a gente não lembra de conferir) e se tiver alguma marca ou risco abaixe e dê uma conferida na pintura do fundo do quadro, gire o guidão para esquerda e direita verificando se não tem calo na direção (falta de graxa) ou cabo marcando o tanque (guidão mau colocado pode deixar o cabo esticado em curva e marcando a pintura do tanque). Faça uma inspeção visual e passe a mão na pintura, seus dedos devem escorregar por igual. Se tiver algum lugar onde escorregue com mais facilidade ou dificuldade indica pintura heterogênea por um polimento localizado para tirar alguma mancha ou risco afetando a pintura original.

Melhor ser conhecido como "chato" para exigir os seus direitos de consumidor do que penar mais tarde para conseguir arrumar uma bobagem não percebida.

Saindo com a moto lembre que os primeiros 100 kms são para você se acostumar com o peso da moto e os limites de inclinação e a moto se habituar a rodar perdendo a cera dos pneus e lixando pastilhas e discos. É comum deixar a moto tombar parado ou parando porque deixou a moto tombar abaixo do centro de gravidade ou porque travou a roda da frente na parada ao pressionar demais o manete com a roda esterçada.

Use os próximos 100 kms para acostumar com o ABS: os trancos no pedal e no manete são normais e indicam que o ABS está em ação. Costuma assustar na hora em que entra em funcionamento, por isso dê algumas freadas bruscas para sentir o funcionamento e se acostumar a ele evitando sustos na hora que realmente for preciso.

Depois dos 200 kms é rodar e perceber o que precisa ser feito para estabelecer prioridades.

Eu começaria procurando a melhor posição na moto. Passeios curtos de casa ao trabalho não cansam, mas se você usar esses trajetos curtos para perceber se está com os braços muito esticados ou curvando sua coluna para alcançar os comandos já deve procurar uma solução porque em trajetos maiores fazendo viagens isso vai fazer uma diferença significativa no prazer em pilotar sua moto.

Se estiver muito longe dos comandos comece procurando um riser para trazer o guidão mais para perto de você ou um guidão novo. Melhor iniciar pelo riser: menor custo.

Se não conseguir plantar os pés no chão a solução vai passar pelo banco: um banco mais cavado ou um encosto lombar podem ajudar a achar a melhor solução.

Sissy bar, wind shield (parabrisa) e mata cachorro eu recomendo os originais HD. São todos plug'n'play e não dão aporrinhação na colocação. Desses três uso apenas o sissy bar, destacável com um trava para evitar os amigos do alheio. O wind shield HD também é destacável e de fácil montagem/desmontagem. Já o mata cachorro (engine guard) acho feio, mas o meu preferido é o moustache (p/n 49155-09A).

Pedaleiras adicionais para esticar as pernas são facilmente encontradas, e podem ser de qualquer marca. São presas no mata cachorro (se você tiver um) e no caso do moustache você precisa avaliar se consegue usar a parte superior dele para esticar suas pernas. Se não usar mata cachorro e quiser usar essas pedaleiras, recomendo as high ways pegs da Kuryakin Mark IV: são suportes para pedaleiras (compradas em separado) que ficam presas no quadro, no mesmo lugar da fixação do mata cachorro.

Não uso alforges, prefiro as bolsas que vão "sentadas" no lugar do garupa quando viajo sozinho ou no bagageiro do sissy bar. Viajando sozinho, com a bolsa "sentada" atrás de vim ganho um encosto excelente. Para usar essas bolsas você vai precisar de um sissy bar. Se não optar pelo sissy bar, só alforge.

Mecânicamente falando, tente aturar a dissipação de calor até a primeira revisão e compare a moto antes e depois da revisão. Se o resultado continuar te incomodando parta para o Stage I (escapes e filtro esportivo com regulagem da injeção). Se a idéia é colocar um escape esportivo, novamente tente aguentar até a primeira revisão (confesso que não aturei: troquei com três dias de uso) para poder avaliar a real necessidade do filtro esportivo e regulagem da injeção. Você pode sentir uma perda de torque em baixa rotação e isso pode ser ou não um incomodo no uso da moto. Se não te incomodar e a dissipação de calor também não for insuportável para você deixe a moto assim. A injeção cuida do resto.

Decidindo melhorar a performance terminando de soltar as travas da configuração stock trocando o filtro de ar, recomendo o kit SE (p/n 29773-02C) que traz o back plate, elemento de filtro de ar, junta e respiros e você usa a capa do filtro original. Trocar apenas o elemento do filtro de ar não vai trazer efeito porque a entrada continuará restrita. A mera troca do elemento do filtro de ar não requer uma regulagem da injeção da mesma forma que a mera troca do escape. Pode manter a injeção com o mapa original sem problema.

Trocando filtro e escape, você não escapa mais da regulagem da injeção. Usei a moto nessa configuração e sem regulagem por um ano e posso te afirmar que os ganhos após a regulagem são muito grandes. A moto modifica muito.

Para regular a injeção começa o problema. Sua moto já conta com uma eletrônica diferenciada, com comunicação de sensores e ECU mais rápida, provavelmente para otimizar o ABS e preparar a moto para uma revolução eletrônica envolvendo controle de tração e estabilidade. Ainda não acontece, mas já deixa a coisa mais complicada para os gerenciadores no mercado.

As opções mais procuradas são o Red Line, Suricato, Power Commander, MasterTune TTS, SEPST HD e Thunder Max.

A escolha é pessoal.

Quanto ao equipamento: capacete e casaco são fundamentais. A linha de jaquetas HD é muito boa. Problema é custo, mas as boas jaquetas de couro de marcas como Alpine Stars ou Arlen Ness não são muito mais em conta e tem um corte mais "esportivo". Melhor custo só mesmo em jaquetas de cordura, mas essas costumam acabar mais rápido: minha Nightfall já conta com sete anos de uso e na mesma época comprei uma jaqueta de cordura HD (40% mais barata) que não durou dois anos de uso.

Capacete HD não vale a pena. São caros e fornecidos por fabricantes menos tradicionais como HJC. Prefiro as marcas tradicionais. Já tive Arai, Shoei, Shark, Nolan e AGV, além de coquinhos sem marca. Gosto dos AGV e Nolan, atualmente tenho três que vou alternando conforme o uso.

Luvas e botas HD são boas, mas acho que o custo não compensa. Alpine Stars tem uma linha muito boa de luvas e preços melhores. Botas Timberland são tão boas quanto as HDs e custam em média 30% mais barato, e eu gosto muito das Caterpillar, a workline steel toe tem proteção em aço na ponta e no calcanhar. Tem muita bota nacional interessante como as Nomades e Guaterlá, é questão de gosto.

Bom, tá longo, mas acho que serve para começar a vida como harleyro.

Sorte na estrada.

6 comentários:

Anônimo disse...

Wolf...poderia me informar em que data voce falou sobre o uso do radiador de oleo na Fat Boy ??

wolfmann disse...

Fiz algumas postagens mencionando o radiador de óleo, mas nunca fiz uma específica sobre a instalação de um radiador de óleo na Fat Boy.

O radiador de óleo é um acessório que virou ítem de série nas Tourings quando o TC 103 foi adotado nessa família e não tem função de refrigerar o motor, mas sim manter a qualidade do lubrificante aumentando a velocidade de resfriamento assim que a moto entra em movimento,

Se a moto não estiver em movimento, o radiador de óleo tem uma ação equivalente às aletas do cabeçote, apenas trocando calor com o ambiente, mas sem uma fonte de resfriamento auxiliar já que não usa ventilador como os radiadores de água.

Fiz algumas postagens sobre a patente da HDMC para refrigeração líquida (http://wolfmann-hd.blogspot.com.br/2011/07/twin-cam-refrigerado-agua.html), o aumento dos motores e seus limites de tamanho (http://wolfmann-hd.blogspot.com.br/2013/04/caminho-natural.html) e sobre a dissipação de calor nos Twin Cam injetados (http://wolfmann-hd.blogspot.com.br/2010/06/as-hds-injetadas-esquentam-e-agora.html).

Espero que tenha ajudado.

Kastrup disse...

Excelente guia para iniciantes....

Eu hoje gosto muito das luvas e jaquetas da Tourmaster....

As luvas de verão são excelentes com uma boa durabilidade. Minha 1a durou mais de 2 anos com uso diário, enquanto que 2 luvas de verão HD com a palma em camurça em menos de 3 meses já estavam com os dedos furados. Atualmente estou na 2a da Tourmaster.

Já a jaqueta eu comprei 1o pro meu filho e gostei tanto que comprei outra pra mim. São modelos de verão que vem com forros que aguentam bem no inverno .... resultado: minha jaqueta de couro HD está pendurada, apesar de considerá-la excelente....

Anônimo disse...

Wolfmann,

Eu acho que no Brasil e em países quentes como o nosso, o radiador de óleo deveria ser item obrigatório desde os TC88. Eu mesmo estou aqui bolando um, mais como gosto de pensar " fora da caixa" estou into por um lado diferente.

Porém tenho instalado na minha FB, este sistema que ajuda a esfriar os cabeçotes e funciona muito bem....


http://www.wardspartswerks.com/pics.html

Abcs
Alex

Anônimo disse...

Ajudou e muito...se voce acha quente uma HD no RJ, experimente ter uma Gorda em Manaus....rsrsrs

Ricardo Abrahim

Jose Carlos Soares Coelho disse...

Tchê ,Valeu pelas dicas e conselhos. Sou um novo harleyro e não sei nada. Hahahaha