quarta-feira, 30 de setembro de 2015

e saiu a tabela HDMC 2016

Publicado pela imprensa especializada (veja aqui e aqui) e já divulgado pelos amigos Wilson Roque e Dan Morel em seus blogs (respectivamente aqui e aqui), a HDMC projeta um reajuste para a linha 2016 de cerca de 25% deixando muita gente assustada.

As Iron ultrapassam a casa dos R$40.000,00, a Sportster 48 ultrapassa a casa dos R$50.000,00, as Fat Boys chegam aos R$70.000,00 e as Limited ultrapassam a marca dos R$100.000,00, valores que lembram os tempos do Grupo Izzo antes da "popularização".

Nem mesmo as Dynas, que não terão alteração significativa, escaparam: modelos ficaram entre R$55.000,00 e R$60.000,00.

É interessante notar que não apareceu nenhum modelo novo como vem sendo especulado e nem houve saída de nenhum modelo presente no catálogo 2015. Esperar para ver se a Softail Slim irá realmente aparecer na terra brasilis.

Com essa divulgação, as redes sociais estiveram bem animadas comentando sobre as intenções da HDMC, como a Polaris vai tirar proveito disso e como vai reagir o mercado de usadas.

Eu mantenho minha opinião: a HDMC vai controlar a demanda como sempre controlou (já existem bem poucas unidades 2015/2015 nos dealers) e a linha 2016 deve estar aparecendo nos salões dos dealers logo após o término do Salão Duas Rodas pois não acredito que divulgaram a tabela de preços para ter validade apenas em primeiro de janeiro de 2016.

O mercado de usadas deve ter uma retraída. As motos que se encontram em consignação nos diversos revendedores de usadas devem ter algum tipo de renegociação da parte dos vendedores e quem vem anunciando moto para venda particular provavelmente vai segurar a venda até sentir para que lado o mercado vai seguir.

E a Indian, tão esperada, agora vai ter menos problemas para divulgar sua tabela. O medo que a HDMC pudesse de alguma forma represar o preço de revenda para manter a liderança do segmento está superado e resta apenas saber como serão as promoções da HDMC para iniciar sua entrada no mercado brasileiro.

Particularmente confesso que não esperava que a HDMC divulgasse sua tabela de preços antes da Indian e muito menos neste momento (uma semana antes do Salão Duas Rodas), mas também confesso que esperava um aumento maior do que está sendo anunciado: 25% em cima dos valores não cobre a variação cambial desde dezembro de 2014 até agora, demonstrando que a HDMC acredita que o percentual adotado esteja perto do ponto crítico que o mercado pode suportar.

Agora resta esperar a Polaris com a tabela de venda e os endereços dos dealers para ver como o mercado vai se comportar com essa nova realidade de preços.

2 comentários:

junior melo disse...

To curioso pra saber como o mercado das motos usadas vai se comportar,estava planejando comprar minha primeira harley usada proximo ano, agora nem sei se vou conseguir.

wolfmann disse...

Acredito que num primeiro momento vai haver uma valorização das usadas, mas o mercado recessivo deve se encarregar de trazer os preços de volta à realidade.

A tabela FIPE vai dar a medida dessa valorização.