terça-feira, 2 de setembro de 2014

V-Rod vista por seus proprietários

A família V-RSC (V-Rod, Night Rod Special e Muscle) tem um número grande de fãs (e continua aumentando) no Brasil e muitos proprietários acabam visitando o blog por conta de uma postagem feita em julho de 2008 onde dou minha opinião sobre o modelo (http://wolfmann-hd.blogspot.com.br/2008/07/v-rod-harley.html).

Essa postagem tem vários comentários deixados pelos fãs do modelo que tentam me mostrar que estou errado ao não considerar o modelo como uma Harley tradicional. Respeito os colegas, mantenho a minha opinião, mas não se pode negar o papel de importância da família dentro do catálogo HD, principalmente por quebrar paradigmas e buscar novos consumidores (basta ver a nova família Street que vem no catálogo 2015 da HDMC USA).

Eu fiz um pequeno test drive há algum tempo e pouco consigo acrescentar quando me perguntam sobre o uso delas.

No Fórum Harley existe uma seção dedicada à família V-RSC e dentro dessa seção existe um tópico muito interessante iniciado pelo forista Pedro Feu onde ele começa a listar os defeitos que encontrou em uma Night Rod Special comprada zero e acaba sendo uma troca de experiências entre diversos proprietários.


Antes que achem que estou tentando diminuir a moto, vale dizer que essa moto teve um acidente e o seguro deu PT e o Pedro Feu voltou a comprar outra NRS que continuou descrevendo seu uso.

Vou transcrever algumas postagens do tópico para ilustrar o uso da NRS:

A todos,
Sou neofito neste forum e também na VROD, menos de um ano, no entanto já "ganhei" uma lista de defeitos de fábrica q pode ajudar a outros donos, segue a lista:
Obs.: é a mesma q usei em uma resposta em outro post, com apenas uma linha de diferença.
1) Minha Rod é de mês 07/2012 ... peguei zero no Rio e piquei para Vitória (após 27 anos sem andar de Moto) ... fui bem ... até a primeira revisão: REGULADOR DE VOLTAGEM PIFOU e a tampa da luz de seta trazeira esquerda "cuspiu" fora e o odometro está suando por dentro;
... e o farol alto foi pras picas ... queimou ...
2) Regulador pifa e o ABS deixa de funcionar SEM AVISO ... foi tocar e o pneuzão travou legal ... sorte estar devagar e esperto;
3) Segunda revisão 8000 km em Vix e parto para o Rio a passeio ... RADIADOR TRINCA INTERNAMENTE ... sorte já estar no Rio e o vazamento ser pequeno o suficiente para chegar na HD Rio no Recreio dos Bandeirantes ... HD reconhece DEFEITO DE FÁBRICA;
... neste dia, ao sair com ela, surgiu um barulho a roda trazeira ... tipo clak clak clak com frequencia de acordo com o giro das marchas ... a HD Rio consertou e disse q era um parafuso folgado do disco da correia dentada.
4) A HD Rio foi atenciosa e me cedeu um radiador emprestado até a chegado do novo EM 90 DIAS;
5) 10192 km neste último fim de semana e: a) "chorou" óleo de freio do reservatório na manete; b) ABS FOI PRO SACO ... a luz acendeu de vez e não quer apagar ... ainda nem tive tempo de reclamar e já descobri na net que tem problema de fios e contatos já registrados em alguns ABS;
6) De "quebra" a tampa do tanque solta a parte de cima ... nem sabia que tinha uma tampa da tampa do tanque ... mas tem;
7) Já fiz o famoso recall da placa ... mas a HD nunca falou em recall de regulador de voltagem aqui no Brasil ... e  a falha dele DESLIGA O ABS SEM AVISO PRÉVIO ... fica intermitente e a aceleração do motor fica doida ... a tempo de derrubar ou matar um desavisado como eu;
Na esperança deste relato ajudar alguém,
Sds
Pedro Feu.

 
Hoje, 14/07/2013, estou incluindo mais uns itens na lista de problemas de fábrica:
- reservatório do óleo de freio está vazando horrores;
- de embreagem chora aos poucos;
- borrachas do engate de suporte da tampa falso-tanque cospem e caem  em local de difícil acesso;
- fluido de  arrefecimento baixando mais que o normal ... e a Harley Rio ainda não telefonou sobre  o radiador da garantia;
- ABS foi pro ralo de vez ... a luz não apaga mais;
E tudo isto ocorreu hoje ...trazendo ela de Vix para o Rio para revisão extra para tratar do ABS.
Olha ... é muita máquina ... mas eles tinham de zelar por uma montagem ou peças de melhor qualidade.
110 anos e ainda vaza/chora óleo naquelas caixinhas sem vergonha.
Sds

cai ! e ... vide abaixo copia de minhas mensagens de outros topicos.
o item dois abaixo e mais um defeito de fábrica na lubrificação do rolamento do pescoço do guidon acabaram me levando ao chão ... cai com a bruta e estou no hospital com clavicula imobilizada e aguardando resultado da tomografia !!
Ela "serpenteou" na faixa e o guidon travou o suficiente para subirmos no meio fio e ... chão.
O bicho destravou após a pancada no meio fio ... mas continua rangendo e fazendo toc toc quando mexo rápido de um lado para outro.
Isto me leva a sugerir aos prezados para pedirem revisão da lubrificação dos citados rolamentos.
[]'s e até depois deste "molho" em que entrei.

Citação de: Pedro Feu em Junho 24, 2013, 08:50:01 pm
Prezados,
cheguei por agora no Forum e vou tentar participar com minha modesta experiência de quase um ano em uma Night Rod Special ... aí vai:
1) Siga o ótimo conselho sobre o contra esterço ... esta Harley exige isto e a faz ficar sensacional nas tocadas de curva ... uso e curvo sem uso de qualquer força nas pedaleiras;
2) Cuidado com arrancadas fortes sobre faixa de pedestre ... fica igual cobra serpenteando;
3) O pneu é igual chiclete ... em piso seco e limpo ...

Prezados,
a seguradora deu PT na moto.
Pagou ontem ... agora vou partindo para a CC ... se tiver estoque  eu volto a rodar "ontem".
Sds.

Agora a resposta: vou de VROD ... sou teimoso ... e Preta Vivid Black igualzinha à "perdida"!!
 ... ela "me vestiu" ... caiu como uma luva em meu gosto e estilo.
E vou comprar em SP e trazer no braço para VIX.
Ia ser de Porto Alegre ... mas lá e no Rio só tem vinho.
[]'s

Prezados,
aos 1.221km (mil e duzentos e vinte e um ... pra não restar dúvida) a Bruta virou motoca ... saí para comprar pão e após meia hora ligada ela começou a apagar e acender todas as luzes vermelhas possíveis que existem no painel !! 
... a padaria é a uns 100 mts de casa ... mas uso um "atalho" que vai no centro da cidade (+ 15 km) e volta por trás da padaria ... kkkkk ...
Consegui repetir o problema ... e sem dúvida é mais um defeito de fábrica ou por montagem ou por conta da "rebimboca da parafuseta" do regulador de voltagem !!!
Desta vez filmarei e acionarei o guincho da Harley para levar ela na CC ... no Rio ou em SP ... vamos testar mais este produto Harley ... vai que ... !!!
Mais tarde volto com o filme ... espero repetir o problema ... me pareceu intermitente.
Características:
1) aconteceu com ventoinha ligada;
2) em baixa rotação ... sem nem encostar no acelerador;
3) sozinha em ponto morto ou ao engatar a primeira e começar a soltar o acelerador ... pensei no sensor do descanso;
4) depois da primeira apagada sobreveem outras quase que imediatamente;
5) e quase que provoca um acidente na saída de um sinal ... por pouco um carro não bateu na minha trazeira ... ela andou meio metro e apagouuuuu !!
Sds.

Chamei o guincho da Harley ... desta vez minha paciência e boa vontade foram pro ralo. Amanhã pegam ela aqui para levar na CC do Rio.
Quanto à sua pergunta, sim ... ficou na garagem ... mas andei de casa até a cidade e voltei ... ela deu o primeiro apagão no sinal em frente ao posto Shell da ponte de camburi ... achei que tinha feito "barberagem" ... bati o dedo e ela voltou a acender tudo e não ligou ... empurrei para o lado e quando parei de empurrar, bati o dedo e pegou.
Daí voltou a apagar lá no BB de camburi ... e parando na padaria e saindo com ela e passando na praça e na porta da garagem e dentro da garagem ,,,, e ... na garagem consegui repetir o problema várias vezes.
O interessante é q ela desligou quando estava soltando a embreagem com a marcha engatada ... parece muito com o que acontece quando o descanso está aberto e soltamos a embreagem com a marcha engatada.
Bem ... das outras vezes levei na esportiva e me diverti levando ela para a CC ... paguei os custos de viagem sem pestanejar ... e me arrisquei ... desta vez cansei... vai de guincho.
[]'s

 
Atualizando:
- Guinchada para o Rio pela Rider Assistance da  Harley ... eles foram rápidos;
- será entregue amanhã na Rio Harley.
Sds.

Leo, Alex e todos,
vamos ao desfecho do último episódio:
Demorei a pegar a "Bruta motoca" pois estava em viagem ... peguei nesta última segunda feira e me informaram que era problema no sensor do descanso e que demoraram horas para encontrar tanto a causa como a solução.
Retirei ela e, por coincidência de trabalho e disponibilidade da Bruta, fiz um bate e volta a Macaé ... isto a levou de 1237km para uns 1820km ... o q me fez deixar ela ontem na Rio Harley para a revisão dos 1600km.
E, sendo justo ... pois quando falham ... eu tb escrevo pesado ... eles foram "padrão primeiro mundo" ... em véspera de feriado ... entreguei às 08:30h e eles me ligaram às 11:30h informando revisão finalizando e liberando a Bruta às 14:00h.
Infelizmente, eu não esperava esta eficiência de primeiro mundo e já tinha passagem comprada para VIX às 13:30h ... quase "biquei" a passagem ... mas fui avisar a patroa e ela quase me "bicou" ... era avião ou "bico" da patroa ... deu avião.
Leo,
não me parece que tenham "trocado" as motos ... me parece que tem um sujeito na linha de montagem de Manaus que foi recém contratado e mal treinado ... e q faz só a parte de instalar o tal sensor.
Alex,
considerando que a sua postagem é uma opinião válida como a minha e a de todos.
Considerando que em opinião não cabe resposta ... creio que o máximo que cabe é uma outra opinião ... concordando ou alinhada ou discordando parcial ou totalmente.
Faço pública, também, a minha opinião: embora tenha em minha vida experiências infelizes com o tipo de troca de peças que vc citou ... não creio que tenha sido este o caso do Leo ... me parece muito com problema em linha de montagem.
E, para nossa tristeza e sofrimento, os incidentes/probleapmas que chegam nas concessionárias raramente levam os fabricantes a olharem dentro de suas linhas de montagem.
Ahhh, em tempo, Luciano Dalla relatou outro problema de fábrica em outro post: Vazamento em uma mangueira.
Sds.
 
Prezados,
Bruta retirada da revisão dos 1600km e imediatamente encarou Rio x POA sendo primeira perna Rio x São José dos Campos (tava em fim de tarde e dormi lá) - uns 300km e segunda perna de São José x Caxias - uns 1100km via BR-116..
Até aqui não apresentou mais nenhum defeito.
Uma observação ... depois dos 1100km com chuva de garoa até Vacaria ... ainda estou inteiro ... se não tivesse anoitecido eu continuaria fácil até POA ... peguei os ūltimos 40 km à noite ... tenebroso encarar isto após 1000km pilotando ... não repetirei e não indico a nenhuma pessoa.
Outro detalhe ... mesmo com toda a chuva ... ela "escorregou" um pouco apenas em uma curva que entrei rápido demais.
ABS É UMA MARAVILHA ... um corsa em sentido contrário, bateu na lateral de uma carreta que ia na minha frente,  no meio de uma curva ... foi jogado contra o guard rail do lado dele ... "socou" o guard rail de frente e voltou de ré para a minha pista ... cruzou a minha pista de ré em direção ao meu acostamente ... isto tudo no meio da curva ... se não fosse o ABS eu tinha entrado no meio do corsa bem na porta do motorista.
Esta Harley é show !
Abs.

Prezados,
atualizando, tudo OK aos 4.000km.
Como registrei os maus momentos ... vou registrando tb os bons até os mesmos  12000km da primeira NRS.
Neste momento minha atenção está em identificar e acompanhar uns parafusos, citados pelo amigo Jaaziel, que folgam no cabeçote (ou perto dele).
Sds até mais 1000km.

 
Tudo OK aos 7000km !
Não deu para atualizar de 1000 em 1000 ... mas vou tentar novamente.
abraços.

Atualizando: 8.800km e tudo bemmmmmm !!
Após os 8000km tive um pequeno escorregão em uma rotatória e o frame esquerdo sofreu um leve amassado ... nenhum arranhão na Bruta ... mas o "energumeno" do piloto tomou arranhão na canela e no antebraço. No resto as proteções para andar de skate funcionaram.  kkkk
Semana de Corpus Christi irei novamente de VIX para POA ... 2.100km ... e retornarei aqui para registrar qualquer evento anormal.
Sds.

Voltei ... era para registrar evento anormal ... mas em respeito ao nome Harley Davidson, vou registrar que a Bruta é anormal de nascença .... eis os dados:
- a Bruta agora está com pouco mais que 11.300 km;
- hoje fiz 1.226km de uma tacada só entre São José dos Campos e Porto Alegre via BR-101 ... a Bruta é demaiiiiisssss !
- nenhum problema ou incidente ... foi só parada para encher o tanque a cada 200 a 230km;
- saída às 06:00 (05:50h) de São José dos Campos;
- chegada Posto de Gasolina ao lado da rodoviária em POA às 19:05h de hoje.
- consumo médio ... olha ... fez uns 14 a 14,5 km/l ... nem sei como !! kkk
Desta vez peguei chuva apenas em Floripa e foi esparsa e fina ... aliás ... dei uma sorte danada de pegar a pista poucos minutos após chover e por apenas uns 30 km.
- Nenhum incidente.
- Pneuzão ainda é o mesmo que apliquei as vacinas ... não baixou nem uma libra (plagiando a Pedro Rocha).
... infelizmente, pela primeira vez com a Bruta, sinto que vou receber de 4 a 5 multas ... puts !
[]'s

Galera,
maissss ummm defeito de fábrica ... desta vez é algo inusitado:
- A PROTEÇAO DO ESCAPAMENTO SOLTOU/CAIU/QUEBROU/CANSOU ... sei lá o verbo mais adequado !!! kkkk ... de fato ela não aguentou o tranco e soltou por fadiga no material das soldas que a prendem ao escapamento ... vide fotos em anexo.
E atualizando os dados da Bruta:
- proteção do escapamento caiu no retorno de um bate e volta POA x BUENOS AIRES via Montevideo, ida neste último sábado e volta no domingo ... frio de doerrrrr ... de 3 a 6 graus sentado no sol ... no lombo da Bruta parecia Sibéria ... e um sol show de bola;
- pneuzão ainda roda mais uns 500 a 1000km;
- Bruta com 14.600km e uns quebrados;
- pneu dianteiro parece novo;
- consumo bem melhor com a gasolina uruguaia ... mas não senti diferença de desempenho na ida ... talvez por conta do baita vento no peito ... Bruta a 120km/h e força de vento de 200km/h ... de Rio Grande a Chuí ela foi quase que de lado por conta do vento lateral em algumas retas. Depois acostumei e na volta não deu para dizer se o desempenho melhorou ou não.
Sds.

Xará,
isso aí, quase 15.000km ... ainda ... mas creio q até sexta rodarei os km q faltam para 15k pois tem o caminho para a CC em POA.
Quanto à diferença de desgaste do pneuzão da primeira Bruta (2012 Anniversary) para esta, tava pensando e creio q reside em alguns fatores possíveis:
1) as estradas que trilhei ... na primeira estava trabalhando no Rio e aproveitei para passear muito entre Rio x VIX  onde a estrada tem muitas curvas boas ... e na saída delas o enrolar do cabo é certo. Na segunda estou passeando entre VIX E POA ... e as curvas estão concentradas, como disse, em RIO X VIX e também na descida da serra entre SP x CURITIBA, assim mesmo com a maior parte delas em obras e a velocidade é baixa;
2) entre a 2012 e a 2013 tem diferença sensível de desempenho, principalmente nas arrancadas ... na primeira fiz risco no chão várias vezes ... serpenteava sempre que podia ... na segunda ainda não fiz nenhum ... também pelo efeito "gato escaldado" da PT da 2012. kkkk
Ou seja, se colocarmos uma referência de pilotagem do tipo novato, stressado e experiente creio q o resultado seria:
- novato em curvas uns 8.000km;
- stressado mas experiente em curvas: 11.000km a 13.000km; e 
- experiente e calmo: de 13.000km a uns 16 ou 17000km.
Enfim, o pneu dura bem mas depende do piloto.
Sds.

Ficou longo, mas nota-se que a segunda moto vem se mostrando bem mais confiável demonstrando que a família V-RSC está chegando a maturidade.

Pedro Feu, se chegar a ver essa postagem, pode ter certeza que seus comentários tem muita chance de tornar esta postagem em uma das mais lidas no blog.

Aos fãs interessados na compra, espero que a postagem ajude nas dúvidas.



13 comentários:

Anônimo disse...

wolfmann,

somente ontem os amigos HDs me falaram desta postagem em seu Blog ... embora esta msg esteja com um mes de atraso, creio que ficará registrada por tempo suficiente para outros donos de VROD conhecerem melhor suas maquinas.

A Bruta está com 19700km ... rodou uns 16000km com o pneuzao de fábrica e ainda nào completou um ano.

Considerando as tradiçòes da HD e, dentre elas, a de ser estradeira, posso lhe afirmar que essa VRod faz isto muito bem ... 1000km ou 1300km dia sào prazeirosos nela ... aliás ... encontrando patrocínio ... farei 16000km em 16 dias para o Guinness... kkk ... rindo mas com a certeza de quê farei isto um dia.

Realmente ela destoa dos estilos das HDs Clássicas ... mas pessoalmente, apenas como um teórico da história HD, forjei meu sentimento de quê a Engenharia HD carregou este modelo com uma alma esportiva que faz bonito diante das Japas esportivas ... deixa, literalmente, um monte delas para trás ... faz bonito e assusta por ser uma quase-custom.

Enfim ... é a Bruta das HDs.

Em tempo, a HD recusou dar garantia da capa do escapamente perdida pelo derretimento das soldas ... vou ter de ir na Justiça receber isto.

Abraços e obrigado pela oportunidade para me expressar.

Pedro Feu

wolfmann disse...

Pedro, as suas postagens no Fórum Harley são leitura obrigatória para os interessados nas VRSC.

Como sempre tenho muitos interessados nelas, achei melhor compilar as informações para melhor informá-los e nada melhor que as experiências de um proprietário heavy user como você.

Eu é que agradeço a oportunidade de divulgá-las.

Abraço.

Unknown disse...

Boa tarde amigos,
Meu nome é Adelson e estou de "olho" numa V Rod ano 2007.
O problema é que durante a pesquisa sobre o modelo encontrei citações desanimadoras no site "reclameaqui" sobre a qualidade dos serviços e até dos produtos HD.
Porém percebi que a maior parte das queixas está relacionada a motos novas e provavelmente "nacionalizadas".
Este seria o motivo de tantos problemas? Os usuários de V Rod importadas poderiam comentar fatos positivos sobre suas motos? Preciso de um "aval" para me decidir.

Um abraço e obrigado.

Julio Cesar Nogueira disse...

Já tive quase todas as marcas de motocicleta.
Hoje tenho uma V Rod. É a pior marca de motocicleta que já tive.
Já tive outras duas Harleys.
Além do mais os custos são muito altos.
Não vale a pena.
Minha V Rod já deu vários problemas com apenas 1 ano de uso.

Anônimo disse...

Obrigado. Não vou comprar uma...


Fico de Kawasaki mesmo, os japas manjam dos paranauês das motos.

VRod só pra descanso de tela então.

obs.: Harley já vende pouco, ainda dá mancada atrás da outra. Tiro no pé. Que que custa umas horas a mais de engenharia.

wolfmann disse...

A idéia do post é mostrar o modelo visto pelos seus proprietários.

Bom que ajudou na sua decisão.

Julio Cesar Nogueira disse...

Com certeza as japonesas são as melhores.
Falem o que quiser. A experiência é tudo.

wolfmann disse...

a melhor sempre será aquela que te serve, não existe um parâmetro uniforme, tanto é assim que as HDs são padrão no segmento custom e as japonesas ainda não conseguirarm superar.

Julio Cesar Nogueira disse...

Com relação as Custom japonesas não posso opinar pois nunca tive uma.
Mas já ouvi muita coisa boa de quem tem Shadow ou Drag Star.
Já de proprietários de Harley só ouço defeitos.
Mas gosto é gosto. Cada um tem mesmo que ter o que mais lhe dá prazer quando o assunto é motocicleta.

wolfmann disse...

Julio Cesar bem se nota que você conhece pouco sobre motos Custom pois não tem como comparar Shadow ou Drag Star com as HDs. Não apenas pela motorização, mas também pela transmissão, suspensões e cíclistica.

Se você perder um tempo lendo o blog vai ver que, apesar dos defeitos que enfrentei com a Fat Boy (é uma máquina e como tal tem problemas com uso), sempre elogiei minha moto.

Quando falo de padrão no segmento Custom veja que, por exemplo, a Fat Boy serve de inspiração até para motos de baixa cilindrada como a Horizon.

De toda a forma, a postagem refere-se a um modelo do qual não sou proprietário e tão pouco fã, mas entendo que vale a pena mencionar pelos interessados na marca, que acaba sendo o assunto principal do blog.

Fique a vontade para replicar o meu comentário, mas desde já informo que será o último nesse debate sobre "quem vence: HD x japonesas", por fugir ao assunto da postagem.

Fernando Rangel Almeida Frias disse...

Boa tarde,

Em primeiro lugar não posso deixar de elogiar as postagens super bem detalhadas sobre as experiências em cima da VRoad. Sou um apaixonado por motos, nunca tive um brinquedo HD, mas agora que cheguei a maturidade estou novamente declinando a me entregar para o sonho em duas rodas.
Confesso que estou com certo receio, afinal são mais de dez anos sem enrolar o cabo, mas durmo e acordo sonhando com a VRoad.
Tenho lido bastante a respeito, vi comentários sobre a dificuldade em curvas, perna esquentando, problemas mecânicos e alto custo de manutenção...acho que sou teimoso e mesmo assim continuo tentado a ter a minha, espero que sem defeitos.
Alguma recomendação especial para um iniciante em HD, além de maneirar nas curvas?

wolfmann disse...

Fernando, minha recomendação para os iniciantes é sempre fazer um bom curso de pilotagem que te permita dominar a moto em baixa velocidade.

O ganho em segurança ao se dominar a técnica de rodar em baixa velocidade é muito grande.

Abraço.

Giuliano Lima disse...

Olá amigos! Comprei uma Muscle branco pérola há dois meses e estou apaixonado. Espero não ter problemas com manutenção. Tenho 1,72m e não sinto qualquer problema pilotando. Parabéns pelas postagens!