sábado, 7 de janeiro de 2012

Recomeço do HOG RJ

Com a nova diretoria do Chapter RJ anunciada no RHN acontecido em 17/12, o HOG RJ vem recomeçando sua função de sala de entrada para os recéns chegados ao mundo HD.

Durante o ano passado o HOG RJ acabou diminuindo sua atuação embora o Rodolfo e o Rogério seguissem tentando manter o ritmo, mas o clima difícil da transição do dealer e entrada da HDMC, a indecisão em nomear um dealer para o Rio e as dificuldades enfrentadas pelo novo dealer para se estabelecer tornaram tudo muito mais difícil para os dois ex-diretores.

Os colegas de HOG setorizaram os encontros, os pequenos grupos firmaram suas afinidades criando outros grupos e o acolhimento aos recém-chegados ficou extremamente complicado.

Com a inauguração e funcionamento efetivo do dealer, o evento RHD e a festa de fim de ano beneficiente que contou com o apoio de todas as tribos, o HOG começou a se estruturar novamente.

O primeiro passeio da nova diretoria era para ser o último da ex-diretoria e acabou servindo como experiência para ser debatida entre a direção do dealer, a direção do Chapter e a equipe de estrada nomeada.

Dessas reuniões já surgiu o primeiro curso de orientação para viagens de motocicleta, o Group Riding. O curso vai ser apresentado pelo Artur Albuquerque, Road Captain que faz parte da diretoria do Chapter RJ e pelo Fernando Tanure, um dos membros da equipe de estrada do Chapter RJ.

Os dois tem bastante experiência em viagens de motocicleta e em viagens em grupo. O Artur dispensa apresentação pelas longas distâncias percorridas (todos devem ter tido notícia da última viagem ao Alaska-USA que ele fez partindo aqui do Rio) e o Tanure é capitão do Batalhão de Guardas do Exército Brasileiro, com grande experiência em escolta.

Para maiores informações sobre este curso, vale acessar a página do dealer (http://www.rioharley-davidson.com.br/) ou na propria fã page do Chapter RJ no Facebook (https://www.facebook.com/#!/hogriochapter).

Outro detalhe que vale comentar é o acolhimento de sugestões de passeios. É muito difícil motivar os veteranos a fazer os B&V pela quilometragem que já se fez em passeios. Destinos com cerca de 100/150 kms são poucos e trazem poucas novidades, embora seja sempre estimulante para os calouros que chegam. Sugestões também podem ser feitas pela página no Facebook e o passeio decidido durante a semana que passou para ir almoçar no restaurante Dom Pascual em Vargem Grande (cerca de 50 kms da loja HD) foi em acolhimento de sugestões de que não se poderia deixar de fazer alguma coisa. Poucas motos estiveram no passeio (cerca de 15 motos, com um convidado), mas acabou sendo um encontro divertido entre os veteranos (maioria) e os calouros que venceram a timidez e se juntaram ao grupo.

Com a intenção de agregar, também acatando sugestões feitas no Facebook, a diretoria está programando atividades diferentes dos tradicionais passeios de sábado pela manhã, marcando um Night Train pela orla carioca para o próximo sábado (14/01) e festa de carnaval em fevereiro.

E com tudo isso ainda se tenta marcar uma estrada: no fim do mês de janeiro já está programada uma visita à AMAN em Resende inciando as estradas de 2012 pela Dutra, estrada que não se roda faz tempo.

Tenho certeza que teremos vários corneteiros que estarão reclamando de detalhes ou problemas imaginários com o intuito de simplesmente atrapalhar a comunicação entre os interessados e a diretoria sem apresentar uma sugestão para melhorar ou resolver o "problemão" que só ele pode ver, mas isso sempre existiu no HOG e em qualquer grupo.

Apesar do cargo de diretor não acrescentar nada aos ocupantes além das amizades que se conquistam com o convívio, ocupar o cargo parece inspirar bastante os corneteiros de plantão e esse é um dos grandes motivos que levam muitos a não aceitá-lo: falta de paciência com críticas imotivadas.

Critícas e sugestões de soluções são importantes para que o Chapter seja produtivo. A página do Facebook é um excelente canal para isso e essa é uma das formas de participar das atividades do Chapter. Use os canais para participar, procure conversar com os veteranos, se apresentem para os diretores pessoalmente e curtam as estradas com o Chapter.

Participar do HOG não é obrigatório, participar do HOG não implica em viajar em grupo se você não gosta de viajar em grupo e participar do HOG não vai transformar a sua vida como sendo uma experiência única.

A nova diretoria está se esforçando e a escolha é sempre individual.

Participar do HOG é apenas um dos vários caminhos (que muitos sequer consideram uma alternativa viável) para tentar entender o mito HD e se eu tiver que explicar, você não vai entender.

2 comentários:

Wilson Roque disse...

Eu acredito que participar de um HOG seja uma experiência que vale a pena. Participei do HOG de Curitiba, ainda durante a dolorosa gestão do Grupo Izzo e tivemos uma atividade similar em Santa Catarina, durante alguns anos, girando em torno da HD Point de Balneário Camboriú. Foi muito gratificante. A rutura ocorrida na HDPoint no final de 2009 dividiu os Harleyros e, hoje, não há uma "tribo" realmente ativa aqui no litoral. Talvez a Floripa HD, se um dia realmente for construída, venha a trazer um H.O.G. para Santa Catarina. Até agora, somos orfãos.

Chacon disse...

Concordo com as opiniões e acrescento que participar do HOG não é uma opção excludente. Penso que posso participar do HOG - onde fiz amigos - e rodar com amigos que pertencem a outros motogrupos, motoclubes ou motobandos.

A propósito, sairei de São Paulo para participar do Night Train no próximo sábado. É evento do HOG? Ótimo, vou rodar um bocado e ver os amigos.

Em breve, um encontro dos HOG SP e RJ em Silveiras?

Sucesso à nova diretoria!
Chacon