terça-feira, 31 de janeiro de 2012

HD se torna produto descartável

Pois é... parece que se depender da HDMC, vamos comprar as motos e usar até acabar porque se depender da fábrica, as motos vão ficar ad eternun nas oficinas aguardando peças.

Depois da divulgação do caso da Deluxe do PHD Natal que se encontra largada na Tennessee em Campinas, aparecem relatos de que revisões vem sendo postergadas por falta de filtro de óleo. Filtro de óleo???? Se a HDMC só tem competência para fabricar motos zero, que homologue fornecedores nacionais a fim de que se possa suprir a demanda crescente de serviços nas motos novas que entraram no mercado.

Posso sugerir alguns filtros de óleo capazes de cumprir a missão dada aos filtros originais HDMC tão bem quanto os chinesinhos que estão sendo comprados pela HDMC.

Da mesma forma posso sugerir lubrificantes nacionais tão bons quanto os lubrificantes SE que chegaram ao mercado nacional e desapareceram após três meses.

Se existe problema em importar peças para suprir o mercado nacional, seria interessante que a HDMC procure soluções rápidas para manter a garantia de suas motocicletas.

2 comentários:

Wilson Roque disse...

Parece um "case" típico de incompetência logística, um dos mais graves erros que um negócio pode cometer: frustrar o mercado. A expectativa era muito grande, quando a HD do B assumiu as operações. O primeiro sinal de incompetencia foi a total falta de comunicação com o mercado, que só sabia do que estava acontecendo através de blogs e comentários na Internet. Não mudous, continua ruim, agravado pela incapacidade em suprir as revendas com peças. Típico caso de "o que não fazer", em qualquer livro de administração.

Anônimo disse...

Hoje a STPaul passsa a ser o maior distribuidor de peças H-D para o Brasil hehehe.... De qualquer modo, vi o PROCON notificar a HDMC Brasil com relação aos recalls... Por que, até o momento, o PROCON não se pronunciou sobre esse caso?
Renato