sexta-feira, 12 de agosto de 2011

quanto vale a tradição?

Você decidiu comprar a sua Harley e falta dinheiro para comprar a moto nova.

Vai pesquisar nos anúncios e descobre algumas motos anteriores a 2000 mais caras que um modelo 2007/2008.

Será que só tem maluco e todo mundo quer uma moto antiga?

Não é bem assim, mas também não deixa de ser assim.

As motos até 2000 foram equipadas com motores que ganharam fama e tradição como os Shovel, Pan e Evolution. De 2000 em diante as Harleys passaram a ser equipadas com os Twin Cam (exceção às Sportsters que mantém o Evolution até hoje) e de 2003 (Tourings), 2004 (as softails e dynas) e 2008 (Sportsters) em diante aposentaram o carburador e adotaram a injeção eletrônica.

Como tradição não se compra, simplesmente se adquire, os motores carburados tem uma aura de serem mais simples e mais confiáveis. Aliado a isso, temos a impossibilidade de projeto dos motores injetados manterem a marcha lenta abaixo das 800 rpms (eu sei que existem dispositivos que permitem isso, mas o projeto não recomenda).

Esses motivos valorizam bastante as motos carburadas e como o universo de motos injetadas continua crescendo (ao contrário do universo de motos carburadas que diminui com a deterioração), a oferta de motos carburadas é menor do que a procura.

Pela experiência que tenho com a minha Fat não posso dizer que a manutenção de uma moto injetada seja mais complicada que uma moto carburada (diria até que é mais simples visto que a injeção não te obriga a limpezas periódicas do sistema de admissão, sendo necessário a limpeza de bicos apenas em casos de extrema sujeira) e acho que desvalorizar as injetadas com base nos argumentos de manutenção complicada é uma lenda.

Não se pode valorar o prazer de ter uma Harley "galopando" em marcha lenta, mas na hora de avaliar a moto a ser comprada pense bem na facilidade/dificuldade em encontrar peças de reposição e mecânicos que realmente entendam o funcionamento da moto que você vai comprar. Evite dor de cabeça apenas para ter uma moto com fama de tradicional.

Um motor Evolution ainda encontra muitas peças originais. Os motores mais antigos exigirão mais tempo e pesquisa na internet em busca de peças. Um motor Twin Cam terá mais facilidade, mas com a "escalada de polegadas cúbicas", muita coisa muda de ano para ano e muitas vezes as substituições por peças aftermarket são a única saída para resolver um problema (já vi muita gente optando pela troca dos carburadores originais por Mikunis simplesmente por serem mais fáceis de encontrar peças).

Enfim, na hora de comprar pense se a tradição de uma moto mais antiga realmente vale o preço que estão pedindo. Quem persegue um sonho de criança não mede custos, mas quem procura um prazer procura menos coisas para atrapalhar.

5 comentários:

Wilson Roque disse...

Concordo com sua opinião e creio que carburada ou injetada, a Harley é uma tradição que continuará a ser preservada ao longo dos anos. Em pouco tempo, veremos comentários sobre os " velhos e confiáveis motores Twin-Cam", sendo procurados por aqueles que refutarão os "novos" motores refrigerados a líquido, que estão para chegar . . .

andré disse...

Antes de comprar a FXD/2009 eu pensei em adquirir uma Evolution 1340. Mas compar uma moto muito usada e sem saber seu histórico é arriscado. O Adriano da Brazil Custom é que deu sorte! Comprou uma Dyna Evo do primeiro proprietário com 4mil KM. Obrigado por me adicionar no facebook. Abs.

PHD KK disse...

Quem quiser uma Electra FLHT 1996, 1.340 EVO !! um show de moto com 48 mil km originais, pode procurar o PHD KK (78042715).Fotos no site do moto.com, apenas R$ 28.500,00.Estou partindo para uma 2010 para fazer uma longa viagem.Abraços
PHD KK

drpj disse...

Velhinho, mais um bom texto, mas revisa a data da injecão na sortie.

Abs, Paulo

wolfmann disse...

PJ, estou me valendo da memória: foi 2007?