domingo, 15 de fevereiro de 2009

Tecnologia tem lugar na Harley Davidson?

Cada vez mais escuto que as Harley estão deixando de ser Harley Davidson. São tradicionalistas que defendem o carburador ou o quadro das touring que torce (por exemplo).

Acho que a tradição faz parte do mito, mas a tecnologia também tem lugar nas Harleys.

Estou no time que acha que a V-Rod não é Harley e muito menos a nova XR 1200. Uma Harley precisa ter cara de Harley, ter tradição de Harley e ser reconhecida pelos proprietários como sendo uma Harley.

Hoje em dia se um modelo não consegue acompanhar a demanda do mercado acaba sendo substituído e por isso as HDs vem evoluindo ou alguem esquece que os tradicionalistas xiitas reclamando da mudança dos ShovelHead para os motores Evolution, a adoção da ignição eletrônica, a mudança de corrente para correia dentada e mais recentemente a mudança dos Evolution para os Twin Cam.

Hoje a gritaria é a injeção eletrônica e as mudanças na família Touring com a adoção de acelerador eletrônico, novo quadro e abs nos freios.

Carburador é melhor - dizem os xiitas. Para que mudar o quadro da Touring, afinal já existe o true track para arrumar isso - dizem outros. Acelerador eletrônico só serve para dar dor de cabeça.... abs para que? Harley não anda rápido!.

Venhamos e convenhamos, a adoção de injeção trouxe maior versatilidade no uso da moto e as mudanças nas tourings eram mais do que necessárias. Vamos encontrar alguns problemas? Sem dúvida, mas também será mais fácil consertar (desde que tenha o treinamento necessário).

Hoje a injeção pode ser programada para desligar o cilindro traseiro no engarrafamento, o acelerador eletrônico responde mais rapidamente e as rodas não travam mais nas frenagens de emergência.

Vamos quebrar paradigmas e evoluir que logo teremos uma softail utilizando um motor revolution (o motor da V-Rod)de 1340 cc, refrigerado à agua, com injeção multipoint, freios brembo com abs e controle de estabilidade e frenagem controlados pelo acelerador eletrônico. E viva a tecnologia.

2 comentários:

Luiz Henrique disse...

Me considero um privilegiado, entrei no mundo das altas cilindradas com uma sportster 883 carburada, que comprei esse ano ainda e com apenas 10.000 km nela.
Não sou contra a injeção eletrônica, nem a V-rod, motor revolution e refrigeração líquida, HD é marca e vive de lucro! Mas nós puristas queremos nosso espaço, gostamos do velho e bom carburador que aceita qualquer gasolina, se a harley não nos representar, pode ter certeza que alguma outra vai fazer o papel dela...

Luiz Henrique disse...

Me considero um privilegiado por ter entrado no mundo das altas cilindradas só esse ano, porém com uma 883 carburada que comprei com apenas 10.000 km rodados (nada).

Não sou contra as inovações, HD é marca e vive de lucro! Mas eu, como um bom purista, gosto do carburador porque aceita qualquer gasolina, se quando eu for comprar uma nova moto eu sentir que as motos da Harley não fazem o meu gosto, vou procurar outra marca que o faça.
Um conselho para a marca? procure quem te der mais lucro, se nós xiitas não somos representativos em termos econômicos, não existe nenhuma obrigação em nos agradar, agora, sem essa de querer que eu "mude com a marca"...