quarta-feira, 16 de julho de 2008

Mata Cachorro: segurança x estilo

Vira e mexe surge o assunto mata cachorro nas conversas e fóruns que frequento. Colocar ou não colocar vem sendo a discussão sobre o DK (dog killer), inclusive com a apresentação de projeto de lei tornando obrigatório o chamado dispositivo de segurança.

Eu não coloco e nunca coloquei nas motos que tive por questões de estilo. Acho que o DK deixa a moto feia e compromete o estilo da moto, embora existam alguns modelos onde o DK vem de fábrica como é o caso da família Touring fabricada pela HD.

Os adeptos do DK são unânimes em dizer que apesar de comprometer o estilo da motocicleta, o DK é fundamental para a segurança em caso de queda da motocicleta pois evita que o peso da moto fique sobre as pernas do motociclista, além de proteger os cromados, pedaleiras, punhos e outras peças que seriam danificadas com o tombo.

É controverso, uma vez que um tombo em velocidade acima dos 60 km/h vai causar estragos com ou sem DK e muito provavelmente o motociclista vai escorregar pelo chão se separando da moto.

Se o tombo for parado ou em velocidade baixa, coisa que já me aconteceu com a Fat Boy, as plataformas normalmente seguram a motocicleta evitando que chegue ao chão.

A realidade é que ninguém espera que vai cair, afinal a moto não foi feita para cair, mas quando acontece a maior possibilidade de evitar ferimentos mais graves (fraturas, cortes profundos, concussões e etc.) reside na atenção que o motociclista tem no momento. Se estiver atento e estiver equipado corretamente (um bom capacete, casaco, luvas, botas e uma boa calça de viagem) a possibilidade de ferimentos mais profundos diminui radicalmente.

Se acontecer de ter menor atenção ou estiver distraído, aí vira passageiro e qualquer evento que ocorra vai ser impossível de prever os resultados.

O DK resolve muito bem para quedas que ocorrem de bobeira, quando se está parando ou já parou e não se observa onde está apoiando a motocicleta, porque em qualquer outro caso vai funcionar como em qualquer loteria: pode ou não ajudar a evitar maiores danos. Se a moto escorrega de lado, ajuda e previne, já se a moto bate de frente e sai dando cambalhotas (o que acontece na maior parte dos acidentes em alta velocidade) não tem DK que segure, só mesmo o anjo da guarda.

4 comentários:

Mr.Hyde disse...

Oi, Wolfmann!
Sou colega Biduzido e um DK salvou minha perna em um acidente onde o choque foi praticamente entre ele e a quina dianteira direita de um Uno. Ele absorveu grande parte do impacto, sobrando para minha canela apenas um roxo e umas dores.
Acredito que, pela pancada que foi, Eu poderia ter tido uma fratura ou mesmo perdido a perna...
Realmente, prefiro o visual sem o DK, mas pela funcionalidade, procuro um que não fira tanto o visual da minha Mary, uma Heritage Custom, pois quero mantê-la num estilo agressivo e rebelde, menos clássica...
Valeu, Um Abraço!

wolfmann disse...

Olhe, respeito sua opinião sobre o DK, mas posso te garantir que numa colisão desse tipo, provavelmente as plataformas agiriam como um DK.

Se aceita uma sugestão, um DK que poderia servir para a sua bloddy Mary é o Mustache Engine Guard - p/n 49140-05B.

Dá uma olhada e veja se a sugestão te agrada.

abraço.

Dustan Vasconcelos disse...

Tenho uma HD V-Rod Muscle e ainda não consegui um DK, tem alguma sugestão que possa me ajudar?
meu e-mail dustan@e-telecom.com.br
Obrigado

Alex8HD disse...

Tenho uma Fatboy e não instalei engine guard nela tambem por questao de estilo. Mas a quase 2 meses atras sofri uma queda a mais ou menos 50 km/h. A moto caiu para o lado esquerdo, amassando as plataformas, tampa da primária, manopla, manete, ralou retrovisor, quebrou o pisca dianteiro, o traseiro nao quebrou mas com a pancada amassou a espada e o paralama traseiro, ralou o tanque, enfim.. acredito que se eu tivesse engine guard os danos seriam menores. Depois desta vou instalar um engine guard, modelo mustache, acho menos feio. Espero (e nao quero) cair novamente (rsss..) mas é sempre melhor prevenir do que remediar, certo? abraços!