terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Boas Festas

Este fim de semana termina o calendário de festas públicas e começamos a comemorar e relembrar o ano de 2012 entre familiares e amigos.

A todos que acompanham o blog, boas festas e grande natal. Que 2013 seja ainda mais animado e com mais kms pela frente.

Vamos comemorar com a Brian Setzer Orchestra

5 comentários:

Bayer - Old Dog disse...

Boas festas para você também Wolfmann!

Fabio Cormack disse...

Ótmas festas e um super 2013 para você e familiares!

Anônimo disse...

Li isso hoje eu fiquei pasmo. Não conheço o dono do blog e mal acesso, mas a atitude da empresa foi, no mínimo, ridícula. Se poder averiguar e divulgar, a liberdade de expressão agradece.

” Não concordo com uma palavra do que dizes, mas defenderei até o ultimo instante seu direito de dizê-la.” – Voltairey

http://www.motosblog.com.br/9082/honda-exige-que-o-motos-blog-nao-fale-dela/

wolfmann disse...

Para tudo há dois lados, e nesse caso acredito que haja um terceiro lado.

Tentei um contato, mas não obtive resposta. Lendo a postagem nota-se que a ação dos advogados visa proteger a marca, não havendo ofensa à marca acredito que a lei de imprensa proteja o colega blogueiro.

Muitas vezes, as fábricas no interesse de defender suas marcas da pirataria contratam escritórios de advocacia para monitorar o aparecimento de aproveitadores de suas marcas.

Parece ser este o caso, já que a fábrica não figura na notificação, apenas seus advogados atuando por procuração.

A possibilidade de ter sido uma ação independente da vontade da fábrica existe, mas só ela mesmo para se manisfestar.

O colega blogueiro já disse que não se preocupará mais com isso e só ele pode comprar a briga.

Mas vou acompanhar para ver se acontece alguma ação extra da fábrica na defesa da sua marca.

Anônimo disse...

De muito discernimento seu comentário. Seria importante sabermos a posição do "outro lado", mas como não há meios e como você bem observou, o "ofendido"também não que um conflito, sua posição é corretíssima.

Eu, por minha vez, poderia não iniciar uma disputa jurídica, mas "o grito das ruas", por meio das redes sociais, trariam algum tipo de abalo no império nipônico. Muito agressivo o texto dos colegas advogados.