domingo, 23 de novembro de 2008

Troca do banco na Fat Boy

Eu já disse aqui em posts anteriores que você pode modificar a sua HD para deixar ela do seu jeito.

Um dos problemas nas HDs é que as motos são grandes e pesadas, e com isso difíceis de pilotar. Tudo que você puder fazer para melhorar a ergonomia da sua moto só trará mais tranquilidade e conforto na hora de pilotar.

Para mim, a Fat Boy era desconfortável, tanto que com menos de uma semana eu coloquei um raiser para levantar e trazer o guidão para mais perto de mim. Ficou bom, viajei bastante, mas sentia um certo desconforto por não conseguir mudar de posição durante a viagem. Para quem não lembra da minha Fat com o banco original, seguem duas fotos para ajudar na comparação:






A solução foi a adoção de uma pedaleira de viagem Kuryakin, que já foi assunto de um post anterior. Com essa pedaleira, viajar passou a ser mais prazeiroso ainda, mas sentia uma certa falta de maneabilidade para passar nos corredores e em serras de curvas mais sinuosas.





Eu andei com uma Fat Boy de um amigo, Roberto Rodrigues, e ele havia modificado o banco dele, uma vez que ele não conseguia modificar o raiser da moto dele (modelo novo com guidão de 1,25 polegadas de espessura ao contrário do guidão antigo de 1 polegada e isso impedia a utilização de raisers encontrados no mercado). Ficou muito bom, com uma maneabilidade excelente. O único problema com o banco era uma espessura maior na altura da lombar que empurra o piloto mais para perto dos comandos e me sentia apertado (sou baixinho, mas muito espaçoso).





Solução para isso foi encontrar um banco com o mesmo "shape", mas sem esse encosto maior na lombar: adotei o badlander (banco original da Night Train).





Já coloquei o banco na moto e a diferença de pilotagem é impressionante: o centro de gravidade diminuiu, a maneabilidade da moto aumentou e com isso veio uma sensação de que a moto está mais leve. A moto que já inclinava bastante nas curvas, agora inclina mais ainda dando mais confiança nas curvas e dando mais velocidade na saída das curvas, assim como passar pelos corredores passou a ser menos penoso.

Mas, e sempre existe um mas, o novo banco é mais baixo, fino e com menos espuma o que me deixa mais próximo do motor e com isso mais exposto ao calor, mais ou menos como acontece com a FX que tem um banco completamente personalizado. Um "defletor de saco" Kuryakin será a próxima aquisição para minorar os efeitos do calor.





Em termos de conforto, o novo banco é mais duro que o original, mas as suspensões da softail dão conta do recado. A fim de fazer um teste mais rigoroso, fiz uma pequena viagem até Itaipava (160 km no percurso de ida e volta) e me senti bem após gastar cerca de duas horas para subir e descer a serra de Petropólis. Agora é partir para uma viagem mais longa.

Em relação a garupa, o novo banco é completamente desaconselhável. A garupa é muito mais fina, estreita e praticamente sem espuma. Em uma viagem ou trajeto mais longo terei de trocar os bancos (operação simples que toma menos de cinco minutos, se resumindo a apertar e desapertar um parafuso) para dar mais conforto à garupa.

9 comentários:

Marcio Iunes disse...

Boa tarde, meu caro. Tudo bem?
Estou com o mesmo problema que vc teve, banco alto e desconfortáve.
Como essa postagem é um "pouquinho" antiga, não sei se conseguirá me responder.
O banco da Night Train que vc usou, era de qual ano?
Precisou fazer alguma adaptação?
Abraço!

wolfmann disse...

O banco da NT chama-se Badlander e é um banco de catálogo HD.

Não precisei fazer nenhuma adaptação pois o banco é para a linha softail (existem Badlanders para todas as famílias).

consulte o catálogo que verá qual o Badlander apropriado para a sua Fat Boy, mas tenha certeza que quer esse banco pois em relação ao banco original, ele tem menos espuma e a garupa é praticamente um acabamento de paralama.

Se puder ajudar em algo mais é só deixar o comentário.

abraço.

Anônimo disse...

Meus caros, coloquei na minha heritage um encosto para piloto que comprei na loja motrix (em São Paulo), e meu conforto aumentou muito. Esse encosto não tem regulagem.

Nos primeiros dias parece que o encosto limita seus movimentos, mas logo você se acostuma.

Há no mercado um encosto com regulagem, mas dizem que a regulagem se solta, mas não posso garantir, pois nunca usei.

Um grande abraço.

Vini Lima

Arlei Fontoura disse...

Amigo onde você comprou a pedaleira de viagem Kuryakin? Abs. Arlei

wolfmann disse...

Comprei usada de um amigo que trocou de moto.

Não conheço nenhum revendedor Kuryakin no Brasil, mas a maioria dos importadores de peças as trazem para você.

Ruddel disse...

Boa dia,
Tem o banco original? Interessa vender?
Abs
Lobo

wolfmann disse...

Rapaz, depois de muito uso, acabei vendendo o Badlander.

Estou usando o original com um encosto para a lombar do Erê.

Ricardo Barhum disse...

Wolfmann,boa tarde!!! Entrei em contato com Pedrinho bancos em SP(porque vou com mais frequencia) buscando solução para o banco original da minha fat Boy 2009.Tenho 1,68 e ele me deixa inseguro.Eles propuseram mexer no banco original- estreitar e abaixar mais.Acha que da certo?Ou me aconselha a colocar o badlander?Basta dizer que quero um bad lander para fat boy que ja sbem qual é o indicado para o modelo?Obrigado Ricardo

wolfmann disse...

Ricardo, a solução proposta pelo pessoal da Pedrinho Bancos é a teoria do Badlander: um banco mais cavado vai te permitir fechar mais as pernas.

E se optar pelo Badlander, é só procurar pelo nome: achará no catálogo HD.