quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

o desafio final no life style: entrar para um MC

Conforme o novato se aprofunda no life style, o motoclube aparece como uma meta a ser alcançada para poder ser reconhecido e respeitado pelos demais.

Já fiz algumas referências ao assunto, não tenho o perfil indicado para fazer parte de um clube (http://wolfmann-hd.blogspot.com.br/2012/06/vida-em-duas-rodas-qual-o-seu-perfil.html), apesar de conviver com membros de motoclubes tradicionais, mas posso garantir que ostentação não tem lugar dentro de um MC.

Quando o interessado começa a procurar uma forma de ser aceito em um motoclube tradicional, ele já percebe que o buraco é bem mais embaixo do que ele pensava: a iniciação é um processo lento, de degraus sucessivos e que não podem ser apressados. E se não tiver um padrinho, vai penar até conseguir um. É um clube: entram apenas os convidados.

A maioria desiste, principalmente porque não entende o motivo pelo qual deve obedecer ao membro escudado que ele considera inferior, ou fazer uma tarefa que entende não ser condizente. Não entro nesse mérito: não faço parte de MC para opinar, apenas mostro a realidade: é isso.

Se não gostar, desiste. Se quiser mesmo, vai se sacrificar, funciona assim.

Mesmo assim, muitos não abandonam a meta do MC e por isso decidem por outra solução: fundam um motoclube. Escrevem um estatuto (alguns chegam a registrar), criam um escudo, mandam fazer o colete e junto com outros amigos ou conhecidos vão andar de moto (de preferência uma HD) para fazer o clube aparecer.

Lamento, mas não funciona assim. Um clube também precisa de um padrinho para começar sua vida. Se um clube tradicional não o apadrinha, o novo clube não vai encontrar seu espaço.

Existem regras não escritas no universo das duas rodas que só frequentando para conhecer. Se você quer um exemplo, o Bayer fez uma postagem no Old Dog que ilustra bem isso: http://olddogcycles.com/2013/08/as-regras-nao-escritas.html .

Um clube de novatos, do mesmo modo que um novato, dificilmente vai ganhar seu espaço se não provar que é merecedor de respeito dos demais, e respeito se ganha com tempo, convivência e ações.

Como já postei antes: não é life style, é estilo de vida.

3 comentários:

Anônimo disse...

Caro Amigo Wolfmann...Por isso e por mais, que ando só....
Free Rider...
Independent..No Club..

Sds
Ricardo - Manaus

Alexander Alves disse...

Oi, Wolfmann.

Parabéns pelo blog. Sou um novato na essência. Nem carteira eu tenho.

Estou com o intuito de pegá-la agora em Janeiro. Assim, estou estudando e procurando muito sobre motos e acabei caindo no seu blog.

Achei muito interessante e bastante real. Como não tenho amigos motociclistas, preciso caçar o conhecimento.

Se der, queria conversar contigo para pegar umas dicas. Já li vários posts aqui, mas conversar sempre é melhor.

Abraços.

wolfmann disse...

eu sou do Rio de Janeiro. Este sábado vai haver uma confraternização na Appelt Motos, na Barrinha e devo estar por lá.

Apareça.