domingo, 15 de dezembro de 2013

10000 kms com os Commander II

Nesse fim de semana completei 10000 kms com o jogo de Michelin Commander II em pouco mais de um ano (foram colocados em setembro de 2012).

Minha experiência até agora tem sido muito boa: o comportamento da moto é melhor que com o Dunlop no seco e não deixa nada a desejar ao Metzeler na chuva. Para mim vem sendo o melhor de dois mundos já que não havia me adaptado ao perfil mais esportivo do Metzeler no piso seco e sempre tive receio do Dunlop no piso molhado.

Em relação à durabilidade, ainda vou longe do TWI (> 2mm de sulco) e os desenhos mostram um desgaste uniforme tanto na lateral quanto no centro, mostrando que realmente estou bem adaptado a esse pneu (bem diferente do Metzeler que mostrava um desgaste maior no centro por conta do uso com calibragem abaixo da indicada para compensar o perfil mais esportivo).

Se continuar desse modo, acredito que vão ter durabilidade igual ou maior que o Dunlop.

Com custo muito semelhante ao Metzeler e durabilidade semelhante ao Dunlop, o Commander II mostra uma excelente relação custoxbenefício.

3 comentários:

Alberto disse...

Eu tenho uma péssima experiência com os pneus Dunlop. Ruins no asfalto molhado e ainda apresentaram uma péssima durabilidade. O dianteiro estava acabado com 15.000 km. Já os Michelin apresentaram uma durabilidade bem melhor. Metzeler eu nunca utilizei.

Lion disse...

Coloquei os Commander II na minha Dyna. Fiz 1300 km em 2 semanas (a moto é meu meio de transporte primário, o carro fica na garagem, mesmo na chuva). Faço por ano mais ou menos 30 mil km. Os Scorcher duraram 23 mil e agora estou experimentando o Commander II. Notei diferença na pilotagem nos primeiros 300 km, a moto parecia "mais leve" nas curvas. Notaste isso também Wolfmann?

wolfmann disse...

Esse é o efeito "pneu novo". A gente vai rodando e o pneu vai ficando "quadrado" e obrigando a um esforço maior, por isso a sensação de leveza quando a gente começa um jogo de pneus: volta a ter uma "moto zero".

A sensação marcante quando troquei os Metz pelos Commanders foi conforto e estabilidade: deixei de ficar balançando nas retas.

Nunca usei os Scorchers, mas acredito que o composto seja diferente e isso será a diferença entre os dois modelos da Michelin.

Boa estrada.