quinta-feira, 30 de março de 2017

Bateria Moura, a escolha da HDMC para o Brasil: funciona?

Pouco mais de um ano usando a moto e tive dois problemas com bateria.

Infelizmente parece haver alguma falha no projeto das baterias da marca pois são várias as reclamações sobre as baterias originais adotadas pela HDMC no Brasil.

No primeiro problema que tive com a bateria já decidi pela troca em virtude das várias reclamações e como o custo da bateria usada originalmente era o menor, decidi por manter a marca e coloquei uma nova bateria da mesma marca.

Hoje, seis meses de uso, a bateria voltou a apresentar dificuldades para dar partida na moto. 

As HDs são conhecidas pelos seus motores "pesados" na partida, necessitando de alta amperagem para partida a frio e só posso lamentar a escolha da HDMC.

Tanto a primeira quanto a segunda bateria tiveram problemas muito cedo, mostrando que terão vida útil muito inferior as Yuasa que sempre usei na Fat Boy. 

É certo que as necessidades do sistema elétrico da CVO são maiores que os da Fat Boy, mas seis meses é uma duração que não recomenda o uso dessa marca.

Existem várias alternativas para a Moura: as mais recomendadas têm sido a Motobatt e a Yuasa.

Como o dealer não condenou a bateria, vou seguir usando a Moura até acabar, torcendo para, em caso de novo problema, ainda estar na garantia e cobrar uma solução da fábrica.

Como paliativo posso sugerir que se use o battery tender, um carregador inteligente que mantém a bateria carregada ligando e desligando o modo de carga conforme a carga medida diminui. Mas para isso é preciso comprar o carregador, instalar um rabicho elétrico e manter a moto perto de uma tomada elétrica... Essa "solução" tem sido frequentemente comentada nos fóruns de proprietários de HD.

5 comentários:

Wilson Roque disse...

Realmente as novas baterias são de qualidade e duração bem reduzidas. Minha Ultra Glide 2007 foi vendida em 2014 com a bateria original, funcionando sem problemas. Minha Ultra Limited 2014 teve a bateria substituída em garantia, com menos de 1 ano de vida. Minha Heritage Softail 2016 não apresentou problema, mas eu a mantinha sempre conectada no Battery Tender. Deixei de fazer isto pois estou temporariamente sem o aparelho. Vamos ver como se comporta.

Anônimo disse...


Minha bateria Moura original durou 1 ano e 5 meses, achei pouco, pois utilizo a moto todos os dias, rodando uma quilometragem suficiente para recarrega-la. Mas o pior foi a resposta dos distribuidores Moura em SC (Florianópolis e Criciúma), onde ambos não tinham em estoque e mesmo fazendo pedido não poderiam garantir um prazo de entrega, pois a fabrica não entrega todas as baterias pedidas(estranho). Acabei comprando Motobatt.

Augusto Mendes

Anônimo disse...

Usei esta e fui muito feliz por 2 anos e alguns meses...
Battery Family: GYZ High Performance, Maintenance Free
Battery Type: GYZ20HL
Voltage: 12
Capacity: 20
Dimensions: 6.875" x 3.4375" x 6.125"
Weight: 15.7 lbs.
Metric Dimensions: 175mm x 87mm x 155mm
Metric Weight: 7.1 kg
Polarity:
Acid Volume: N/A
Amps: 2.0
C.C.A.: 320

Ricardo - Free Rider

Anônimo disse...

Ahh...em uma Fat Boy Lo 2012..

Ricardo - Free Rider

Kastrup disse...

Adelino, também não gostei da bateria Moura e no 1o problema troquei por uma Yuasa e não tive nenhum problema depois disso.

Com relação ao carregador da Harley, as motos Rushmore já vem com o rabicho instalado....porém com a Yuasa eu não deixo conectado.

Se um dia ficar mais tempo sem usar a moto aí sim vou usar o carregador.