sexta-feira, 14 de outubro de 2016

repensando o remapeamento

A troca do sensor de O2 melhorou bastante o uso urbano da moto (meu maior uso) e por isso mesmo estou avaliando tanto a troca de escapes (é bom escutar música, mas faz falta o som do escape) e o remapeamento.

Minha intenção em remapear sempre foi buscar uma linearidade na aceleração e uma melhor adequação ao meu modo de usar a moto.

A troca do sensor de O2 deixou o motor com uma aceleração e recuperação mais homogêneas, deixando o uso da moto muito parecido com o uso da Fat.

Acho que o remapeamento continua sendo válido para quem quer tirar todo o potencial do motor SE TC110, mas para o meu uso já ficou muito melhor, inclusive o gerenciamento da dissipação de calor.

Como na Fat, vou rodar e avaliar antes de decidir pelo ajuste.

2 comentários:

luciano Savi disse...

Salve, grande lobo!

Acompanho o Blog a algum tempo, e como agora tb sou "harleyro", resolvi esclarecer com vc uma pequena dúvida: instalarei em minha fat bob 2014 uma ponteira customer 3".1/4 e um filtro de ar K&N estágio 1, e velas de iridium NGK. Não pretendo ter mais potência, estou bastante satisfeito, mas essas alterações me obrigam a, necessariamente, instalar um dispositivo tipo fuelpak ou redline? Posso ter problemas no longo prazo?

Parabéns pelos artigos e forte abraço!

wolfmann disse...

Luciano, eu sempre cito o meu exemplo para essas dúvidas.

Antes de remapear a Fat, eu já estava com o Stage I (filtro e ponteira esportiva) instalados. Rodei mais de um ano sem remapear e quase seis meses procurando o mapa que mais me agradasse.

Nunca tive nenhum problema e acredito que você não terá também, pelo menos não em relação a essas mudanças.

O que eu acredito é que você vai analisar a possibilidade de fazer o ajuste da injeção conforme estiver rodando com a moto. Foi assim comigo: depois de um ano achei que o ajuste estava se fazendo necessário para evitar a perda de torque em baixa e deixar a aceleração mais homogênea,

Mas deixo a sugestão que siga com seu plano de não mexer na injeção até estar convicto de que isso é o que precisa. Rode com a moto sem medo que ela não vai te dar dor de cabeça pelas mudanças.

Abraço