quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Ecos do SPHD

Por incrível que pareça, quase uma semana depois do evento e li muito poucos relatos e vi poucas fotos do evento. Dentro do meu círculo de amizades foram poucos a postarem, o que me deixa concluir que o evento não motivou os harleyros mais antigos, mas mesmo assim parece que o público foi dentro do esperado.

Pelas fotos, acredito que tenha sido um evento interessante. A maioria dos relatos falou bem da organização de estacionamento, entrada e atrações diversas. Foram unânimes em reclamar dos preços cobrados.

Em relação ao evento 110 anos, o SPHD usou toda a extensão do Sambódromo, o que deixou o evento mais confortável e o espaço HOG (VIP) não ficou localizado na frente do palco (pelas fotos pareceu estar no local destinado aos camarotes), permitindo a todos chegarem mais perto dos shows. Arquibancadas estavam franqueadas também.

O desfile foi marcante, com um percurso longo. Bem melhor que ficar preso na multidão do percurso curto dos 110 anos de 2013.

As atrações programadas pelo Exército chamaram a atenção: disputa de marcha lenta e provas de habilidade tiveram muitos videos publicados.

Aproveitando para cumprimentar o Rodrigo Azevedo, past director do HOG RJ que conseguiu vencer a prova de habilidade e marcha lenta.

Vi alguns vídeos de reportagens postadas no Facebook e parece que a divulgação da marca foi um objetivo alcançado.

Ano que vem é ano de Salão Duas Rodas, vamos ver se a HDMC vai manter o Harley Days e o HOG Rally.

Um comentário:

Wilson Roque disse...

Eu me recuso a participar de qualquer evento da HDdoB, neste nível de preços.
Participei de um único evento, desde que a HD assumiu as operações no Brasil: O National HOG Rally 2012 em Floripa, assim mesmo por que reduziram o preço pela metade, no apagar das luzes.
O que cobram é um absurdo e um desrespeito ao Harleyro brasileiro.