quarta-feira, 12 de março de 2014

Sportster 48: primeiras impressões dos proprietários

A outra novidade do catálogo 2014 também já é assunto em fóruns de proprietários.

Se antes a discussão era sobre comprar ou não, vantagens e desvantagens, agora a discussão é sobre o uso (pequeno ainda) que os proprietários vem postando.

A fonte é o Fórum Harley, hoje em dia a melhor fonte de informações e experiências de proprietários de HD (www.forumharley.com.br), o post específico sobre o assunto é: http://www.forumharley.com.br/index.php?topic=4391.0 e o autor é o forista Vitoram.

No post de abertura ele deixa as impressões iniciais
Fala galera,
A transportadora que contratei entregou minha moto essa madrugada, e como o local onde tinha a rampa para desembarque era meio longe de casa, já pude dar uma rodada boa com ela na madrugada. Depois, outra voltinha agora de manhã. 87km no total. 
Eu estava acostumado com a Yamaha Drag Star, então meu depoimento aqui é com base nesse parâmetro de comparação. Vamos lá:
De cara, senti logo o torque absurdo, a arrancada brusca. Deu até um medinho de perder o controle (a rampa de desembarque fica no posto da policia rodoviaria federal, e não queria fazer cagada com todos eles me olhando…), mas depois dos primeiros 3 metros, ficou tranquilo. 
CONFORTO: Comecei a achar que o guidão e o banco eram um pouco distantes, pensei que aquela posição de C, com a coluna meio dobrada, usando a pança para apoiar o peso, rs, poderia ficar incomoda depois de um tempo. Mas não, até que é confortável. Mas essa posição "inclinado pra frente" comparado com a "sentado deitado" da Drag nem chega perto em conforto. Não é uma moto desconfortável, mas também não é confortável não. 
CALOR: Apesar de ter rodado pouco, não senti nenhum calorzão "subindo pelas pernas" pra torrar meus ovos. Pelo contrário, apesar do motor quente, mesmo com a moto parada em sinais, acho que o fato do tanque ser menor abre mais espaço para ventilação. Sem queixas.
GARUPA: Testei o passenger pillon da HD, e um alternativo, com ventosas. Bem, no blog do Wolf ele diz sobre a prova de amor que seria a garupa sentar-se no banco preso por ventosas. Mas acontece que o da HD é preso por parafuso, fica bem firme. Os com ventosas são de algumas marcas alternativas. 
---HD---
Apesar da garupa não ter usado os footpegs, ficando com as pernas meio sem apoio, achou o banco confortável.
---VENTOSA---
Idem o da HD. Quanto a fixação por ventosas, que eu também achei bem perigosa, se mostrou MUITO firme. Firme até demais. O banco da HD vc desparafusa e em 2 minutos ta livre, assim como pra instalar, bem rápido. Mas o de ventosas grudou na moto que fiquei mais de 10 minutos para conseguir desgrudá-lo. 
AMORTECIMENTO/DUREZA/BAQUES
Bem, essa foi a parte que mais prestei atenção, por ser a que mais me preocupava devido aos relatos aqui do forum. Mas, cá entre nós, não senti desconforto NENHUM. Comparando com CG, Biz, Drag, Hayabusa e V-rod, unicas motos que ja pilotei na vida aqui em minha cidade, não senti diferença nenhuma entre elas. Não achei dura, não senti baques fora do normal nem em buracos, nada. A não ser que as Fats e Dynas de voces sejam MUITO macias e suaves, não consegui entender como o pessoal aqui critica tanto as sportsters neste quesito.
Claro, como to acostumado com essas ruas de paralelepipedo e buraqueira desde novo, eu posso ter o corpo calejado e acostumado. Mas, de qualquer forma, não tenho queixa alguma quanto a isso. 
QUEIXAS: Rodei pouco, então é cedo para falar. Até agora gostei MUITO de tudo sobre a moto, minha única reclamação é que minhas mãos cansaram rápido; ficaram doloridas. Não sei se é a posição de pilotagem ou falta de costume. 
Assim que eu rodar mais, vou atualizando o que to achando da moto. 
Abraços



E deu sequencia após 60 kms:
Galera, acabo de fazer um bate-volta de 60km. Vamos lá:
AUTONOMIA
1- Segunda-feira eu enchi o tanque. E segunda e terça só rodei na cidade. Ou seja, basicamente só primeira e segunda marchas; a terceira raramente. Na segunda, com 40, ela fica morrendo pedindo velocidade. Então, na cidade, onde não passava de 40 ou 45 (ruazinhas do interior), basicamente andei esses 2 dias só nas 2 primeiras marchas. Rodei uns 30km. 
2- Hoje fui pegar a estrada…e depois de uns 20km, a luz da reserva acendeu. Acendeu com exatos 51 km rodados! Ou seja, consumo altíssimo pra cidade, onde tenho que rodar de primeira e segunda. Fiz mais 20km na reserva, encontrei um posto e abasteci. Pelo menos sei que, no mínimo, a reserva me garante uns 20km na estrada…
CONFORTO
1- Depois de uns 50km o banco começou a incomodar UM POUCO. Nada demais.
2- A mão já ta mais acostumada. Não creio ser a embreagem dura/alta, porque sinto mais dor na direita. Mas acho que já é estragada por trabalhar muito com computador, e a moto piora um pouco. Não sei se é culpa exclusiva dela. 
3- Senti desconforto no pescoço/nuca. A posição de pilotagem, em C, faz com que voce tenha que levantar o queixo pra olhar pra frente. Esticando o pescoço na frente, e "colando" a nuca nas costas. Entenderam como é? rs. Enfim…desconforto no pescoço depois de 1h pilotando…
4- 100km por hora: viagem gostosa; 120p/h: tranquilo; 160km p/hora: o vento te derruba da moto, a perna não fica no pedal, rs. 
É isso…são as impressões até agora. Qualquer dúvida, tamos ae. 
Abraço


Perguntas mais comuns são a autonomia e o conforto, vale a resposta:
Acabo de chegar de uma viagenzinha de 140km. Não deu pra ver a autonomia direito. pois só tem 1 posto na estrada, e após 50km tive de abastecer para não correr riscos. Mas, depois, rodei os 90km numa média de 130km/h, e a reserva ainda não acendeu. Hoje ainda faço o caminho de volta, mas já vou ter que abastecer aqui de novo. 
Queixas: FUI VIOLENTADO pelo banco da moto!!! Sério, um verdadeiro estupro. Após 100km vira uma tortura continuar sentado ali. Aquele banco não combina com comandos avançados. Depois vou pesquisar nos foruns gringos o que a galera anda fazendo para viajar com as 48, ver quais opções de bancos ficam bons, etc. 
Abraço

AUTONOMIA:
22km por litro. Média de 120km/h
19km por litro. Média de  140km/h, média de 3800 RPM


E para terminar, outro proprietário deixou suas impressões iniciais também, o forista Tecate:
vitoram, primeiramente gostaria de usar o seu topico para expressar minha opniao dos 30km rodados com minha 48 que chegou ontem,  [planos]  se vc nao se importar claro.
Seguindo mais ou menos o seu relato:
De cara, senti logo o torque absurdo, a arrancada brusca. Deu até um medinho de perder o controle, mas depois dos primeiros 3 metros, ficou tranquilo. - SENTI BASIMENTE A MESMA COISA QUE VC RSRSRS
CONFORTO: Adorei a posicao de pilotagem da moto, nao sei se eh por causa da minha estatura mediana 1,79m, achei que ela foi feita pra mim hehehe (considera-se que minha minha utilizacao - 90% urbano-)
CALOR: Nao sei se eh pq moro no interior de SP, pois aqui a cidade eh quente pra kcta, deu pra ter uma ideia de que os uevos vao sim dar uma bela aquecida, mas claro, nada insuportavel ao ponto de frita-los. 
AMORTECIMENTO/DUREZA/BAQUES: achei ela um pouco dura, mas dentro da normalidade, pois ainda nao andei o suficiente para dar maiores detalhes.
Enfim, a moto é linda e superou minhas espectativas. Recomendo e compraria novamente outra rsrs. O que mais me motivou a compra-la foi que meu uso será praticamente urbano, por isso achei a moto ideal para mim. NMHO viagens longa compre outra.
Já ia me esquecendo: PONTO NEGATIVO - o barulho do escapamento é broxante, parece o Karmann Ghia 1969 do meu velho. 
...guardando dinheiro pra trocar o escape urgente em 3 2 1 ...!!!
É isso ae. 
abs a todos.


Para quem está interessado, vale a pena acompanhar o post no Fórum Harley.

11 comentários:

Anônimo disse...

Essa moto é linda mas não serve pra estrada...ele vai continuar sendo estuprado.

OzzyO disse...

Olá! comprei uma 48 semana passada e pego na segunda agora. Tenho a mesma dúvida: ˜será que é tão desconfortável assim como falam?˜

Valeu

wolfmann disse...

eu não acho que a moto seja tão desconfortável assim, mas eu sou suspeito: troquei o banco original sela da minha Fat Boy pelo Badlander original da Night Train, bem mais fino e cavado.

Praticamente sento em cima do quadro.

Eu teria uma 48 para rodar na cidade, não tentaria levá-la para a estrada: por conta da baixa autonomia, a viagem iria ser mais longa por conta das paradas.

Vitor Amorim (vitoram) disse...

Bem, não continuarei sendo estuprado, rs. E discordo quanto a ela não servir para estrada. O único problema dela na estrada, realmente, é a autonomia. To resolvendo com as Fuel Bottle da vida. Quanto ao conforto, uma pessoa mais alta que eu (tenho 1,70) não teria tantos problemas. A posição em C que mata. Resolvi o problema puxando o guidão mais para tras, melhorou bastante. Pretendo colocar um riser pullback, e então deve ficar perfeito. Como sou baixinho, me estico muito pra alcançar o guidão e sinto as mencionadas dores. Claro, jamais será confortável como uma Touring, mas tô pegando estrada tranquilo com ela...
Abraços

wolfmann disse...

Vá comentando: tem muita gente interessada no modelo e a experiência do proprietário vale muito na hora de decidir.

Abraço.

Anônimo disse...

Tenho uma 48 e já tive nakeds, trails e carenada(apenas uma). Como gosto das nakeds, achei a pilotagem muito boa. Claro que para a cidade. Não podemos querer tudo em uma moto só. Para viajar devemos ter ciência de que não estamos numa touring. Mesmo assim, viajei 450 km em um dia e não estava morto ao final. Devemos nos adaptar a seu estilo. Mas, na estrada, se quiser "meter" a mão, não deixa a desejar. Apenas o detalhe de que pela posição e por não ter bolha, o vento tenta te arremessar constantemente. Mas é o preço para uma caferacer.

Pedro Ivo Senna disse...

Fala pessoal,

Estou prestes a comprar uma HD mas estou numa grande dúvida entre a 883 iron e 48.

Eu vim das nakeds (z750) mas me apaixonei por esse estilo de moto.

Já ouvi e lí bastante sobre o desconforto da 48 e, claro, sua autonomia. Estou na dúvida de qual comprar, sendo que devo rodar 80% na cidade e no máximo uma viagem de vez em quando de 200km.

Abraços,

Pedro

Anônimo disse...

Tenho uma FatBoy e comprei uma Forty Eight par minha esposa. Trouxe a moto de Santos para Sorocaba. Já no Rodoanel, fiquei na reserva. Desespero.
Coloquei o tanque da Iron. Deixei a moto mais bonita ainda. É o suficiente para rodar com mais tranquilidade até o próximo posto. A moto é animal. Recomendo.

Vanessa Porcelain disse...

Adorei o post sobre a 48! Comprei a minha vai fazer 1 ano em nov. Realmente é uma linda moto de torque absurdo literalmente uma bobber! A posição em C se torna um pouco cansativo no que me resultou uma tendinite rsrs... Minha única critica negativa é referente a contra-esterço e curvas... acho bem limitado. Abraços! Vanessa

Vassis disse...

Olá pessoal, estou querendo comprar um 48 mas estou na dúvida em relação ao peso, desconforto, dura, já tive uma Iron e não me adaptei muito por eu ser baixinha , está 48 fiquei no tamanho ideal, pretendo comprar este mês garotas de opinião por favor , tenho 1,55 de altura kkkkk.. abracos

wolfmann disse...

O melhor lugar para fazer essa pergunta é o Fórum Harley, onde existe um tópico com mais de 100 páginas tratando sobre o modelo.

Se você já teve uma Iron e não se adaptou pela altura do selim, posso te dizer que com a 48 será mais fácil, mas as suspensões são as mesmas e o banco menos espesso deixam a moto ainda mais dura.

Abraço.