quarta-feira, 19 de agosto de 2015

evento de moto: ir ou não ir, essa é a questão....

Final de semana passado tivemos o tradicional evento de Penedo. Um pouco atrasado na data por problemas de relacionamento entre organização e prefeitura, mas o evento saiu.

Eu não me preocupei em fazer reserva por estar voltando de viagem, no máximo faria um bate&volta com quem tivesse disposição.

Quem esteve lá, gostou do evento. Além do tradicionais expositores e bandas locais, a Rio Harley-Davidson montou stande e o HOG RJ marcou presença em um bate&volta com 70 motos.

Como não há evento que segure a pessoa no mesmo lugar o tempo todo, muitas fotos que vi (a maioria) foram fora do local do evento, mostrando uma tendência de que os eventos estão sendo pretextos para grupos de amigos fazerem uma viagem e confraternizarem.

Com essa nova tendência, o comércio local fica muito ativo e é normal a espera por uma mesa.

Não li queixas sobre o evento e o ponto negativo acabou sendo o homicídio de um motociclista por pessoa ainda não identificada. As versões são contraditórias, mas a que vem tendo maior divulgação teria o morto alcoolizado mexendo com as mulheres de terceiros e um desses aproveitou o momento em que o morto teria ido ao banheiro para matá-lo com tiro na nuca.

Interessante é que essa mesma justificativa, dessa vez no caminho reverso: o assassino teria sido retirado de um evento patrocinado por um MC em Ponta Grossa por estar mexendo com a mulher de terceiros, retornou com mais dois amigos e matou dois, feriu outros dois (um deles acabou morrendo no hospital). E já temos mais um relato de homicídio em Ponta Grossa de outro membro do MC patrocinador desse evento.

Por conta desses fatos já li e já me perguntaram se vale a pena ir aos eventos. Eu não tenho ido desde 2012, não me fez falta. Já estive nas cidades que normalmente organizam esses eventos em datas fora da temporada de eventos, junto com outros amigos e aproveitei da mesma forma.

Os eventos vem atraindo cada vez mais curiosos, além de grupos recém-formados e calouros em duas rodas, achando que todos são "irmãos".

Não é assim. Dificilmente um desconhecido se enturma em um grupo coeso de amigos apenas por ter a moto da mesma marca. Desculpe se venderam isso para você, mas repito: não é assim.

Evento de motos foi feito para curtir com os amigos e reencontrar outros amigos que a gente não vê faz tempo. Evento de motos não é café da manhã para enturmar calouros.

Em evento de motos vale a regra do convite: se não foi convidado, não force a convivência.

Lembre disso e com certeza você vai aproveitar bastante o evento que comparecer.


6 comentários:

Vera Felippetto disse...

Olá Wolfmann desde 2013 resolvemos não participar dos eventos oficiais e nem daqueles que tem muita gente, muito barulho e muita bebida, rsrsrsrs... Parece que não sobra muita coisa, não é mesmo?
Mas a nossa experiência é que se paga muito, e se come mal - filas, comida fria, e música exageradamente alta que não dá nem para se conversar. Então preferimos ir por conta própria, e ficar livre para escolher hotel, restaurante e passeios.
Ah... E concluí que a minha melhor amiga é a minha motocicleta.
Saudações!

Lion disse...

Concordo com tua teoria, vou a eventos mais pela estrada do que pelo evento em si. Muitas vezes, fico menos de 30 minutos lá.
Aqui no sul sempre tem uma meia dúzia de babacas em esportivas cortando o giro, apesar dos esforços da turma da organização pra inibir esse tipo de coisa. Mas o resultado final é que a gente mal consegue conversar por causa dos "Valentinos Rossi da moto em neutro" fazendo barulho.
E assim, aproveito mais a estrada do que o evento em si, junto com o mano caçula!

Anônimo disse...

Eu, particularmente , acho chato...e quem viu um viu todos

Wilson Roque disse...

Não tenho participado de eventos. Como regra geral acho caro o que se paga pelo o que se recebe. Concordo com você, se há um lugar que gostaria de conhecer, vou sozinho com minha esposa/garupa ou com um grupo pequeno de amigos.

Fernando Morimoto disse...

Um ano sem ir em eventos e nem fez falta.

Unknown disse...

Ultimamente há dois pontos altos em eventos, a ida e a volta.