segunda-feira, 16 de agosto de 2010

combustível: qual o recomendado?

Já postei algumas vezes sobre combustível e sempre coloquei que a minha posição era de que a gasolina de alta octanagem era desperdício em virtude do projeto dos motores HDs. Valia apenas para manter o sistem de admissão afastado de problemas decorrentes da qualidade da gasolina.

Em um debate com um colega de FHD (www.forumhd.com.br) sobre a recomendação do manual, nem sempre bem traduzido e interpretado, e ele me chamou atenção para um detalhe interessante.

O manual recomenda gasolina de 91 octanas, que na minha interpretação seria uma recomendação em virtude da não presença de chumbo (a HD veta o uso de gasolina com chumbo) em gasolinas com octanagens inferiores a 91 octanas e portanto a nossa gasolina comum atenderia perfeitamente à essa recomendação (87 octanas sem chumbo).

Essa minha interpretação estava comparando bananas com laranjas: uso de tabelas RON/MON. Uma gasolina comum nos EUA tem 87 octanas na tabela MON que corresponde a gasolina, em tese comum, de 91 octanas na tabela RON usada no Brasil.

Acho interessante comentar que o manual recomenda expressamente o uso de gasolina de 91 octanas na tabela brasileira e gasolina com 91 octanas no Brasil somente as premium e pódium.

Nada impede o uso da gasolina comum brasileira, posso afirmar isso porque uso a comum há quatro anos sem problemas.

A diferença de preço entre premium e pódium é pouca e a pódium vale pela qualidade. Para quem acha que a diferença entre pódium e comum compensa o uso da comum, experimenta uma premium.

O grande problema no uso da gasolina premium ou pódium é encontrar um posto que venda o produto nas viagens. Eu vou manter o uso da comum na estrada para ter um pouco mais de tranquilidade, procurando sempre um posto que demonstre fazer parte dos programas de controle de qualidade das distribuidoras.

Como já me disseram algumas vezes, não dá para garantir o que entra no tanque, como é que podemos garantir o que sai do escapamento...

Ficam as ponderações para os colegas decidirem sobre que combustível usar. Eu pretendo abandonar o coquetel de gasolina comum/gasolina pódium que fazia para adotar a gasolina pódium ou premium sempre que possível. Como escrevi acima: comum só na estrada.

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá, Wolfmann. Sou assíduo leitor do seu blog e aproveito a oportunidade para elogiar o "serviço" prestado aos colegas proprietários de H-D, como eu. A minha experiência é a seguinte: há nove meses tenho uma Dyna Super Glide 2009 comprada 0km, que está com 7.000 km rodados e sempre utilizei gasolina comum, a princípio de boa procedência. Quando a moto chegou aos 5.000 km enchi um tanque inteiro com gasolina premium, só pra dar uma limpeza no sistema e pra ver a reação do motor. Aí fiz um bate-e-volta até Cordeiro (370 km no total) e senti que o desempenho do motor melhorou levemente, nada absurdo, porém notei que começou a vazar um pouco de óleo meio queimado próximo à junta do motor com a caixa de transmissão (diferente daquele óleo transparente que vaza, pouco mas vaza, pela junta - fica só um suado de óleo, geralmente). Fiquei assustado e voltei a usar a comum de boa qualidade, como fazia anteriormente, e não voltou mais este problema. Fica aqui então a minha experiência pessoal com esse dilema gasolina comum ou premium. Daqui em diante só comum. Um grande abraço e mais uma vez parabéns pelas excelentes dicas.

Paulo Kastrup disse...

Adelino, na cidade eu só uso a Podium justamente por causa da recomendação quanto à octanagem....na estrada nem sempre se consegue a podium, e aí vai a comum mesmo.....

wolfmann disse...

não existe gasolina ruim para as HDs. Muitos colegas em viagem pelos EUA afirmam só usar a gasolina de 87 octanas por causa do preço e não tem qualquer problema.

Os cuidados com a idoneidade do produto garantem mais sossego.

Esse episódio do vazamento de óleo foi bastante atípico e acho que merece uma pesquisa na revisão de 8000 kms.

Anônimo disse...

Uso a podium desde que peguei a moto 0km. Comum só em viagens, quando não encontro a podium, ou seja, quase sempre. Nenhum problema.
Alexandre Marinho

Wilson Roque disse...

Nos primeiros dois anos, só usava pódium na minha Ultra, até descobrir que também estavam adulterando esta gasolina. A partir daí, só uso a comum, pois abasteço num posto Petrobrás, que é de um PHD e sabemos que não é adulterada. Mas ele não tem pódium, ainda. Não senti muita diferença. Na minha viagem costa-a-costa nos EUA, usei sempre a gasolina de 87 octanas. Lá também todo gasolina, agora, tem 10% de etanol. Tudo bem até chegarmos no deserto. O calor excessivo e a altitude fizeram a Ultra perder potência. Passei para a premium e o problema desapareceu.