segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Sportster e Dyna

Agora que a Dyna se firma como opção vitoriosa em nosso mercado tupiniquim, vale a pena fazer uma comparação entre a Sportster, primeira opção entre aqueles que desejam uma Harley Davidson nova e a Dyna, primeira opção entre aqueles que desejam migrar para um modelo com motor maior.

A Sportster se firmou como primeira opção para quem busca uma HD zero km em função do preço e das pedaleiras recuadas. Normalmente é a escolha dos calouros que acham que não se adaptam facilmente aos comandos avançados ou encaram a linha softail como um verdadeiro caminhão para uso diário.

A Dyna vem se firmando como primeira opção para quem sai da Sportster ou para quem deseja ter uma moto com "motor 1600".

Ambas tem relação custo x benefício bastante semelhante e inclusive a Dyna dá a impressão de que seja uma Sporster "bombada". No fórum dos Biduzidos (www.biduzidos.com.br) existem vários proprietários de Sportster e Dyna, já existindo inclusive experiências de quem teve os dois modelos.

Vou transcrever alguns posts do tópico sportster x dyna onde são feitas comparações entre os modelos.

  • Boa noite pessoal.Belezinha?Bem galera, ontem peguei minha Dyna Super Glide em Campinas. Resolvi postar este tópico pois como tive as duas motos em um intervalo pequeno de tempo dá para fazer minha comparação sobre as duas, mesmo tendo andado pouco na Dyna (apenas 500 kms em dois dias).Vamos lá...A Dyna é uma daquelas coisas que o home cria e Deus abençoa, se fosse escolher uma moto perfeita seria ela, já andei de Electra, Fat Boy, Deuce, mas nada se compara a esta moto. Que motor! Que câmbio! Que moto! A relação peso potência é incrível. Que moto moderna. Tem defeitos? Tem sim, o chassi não é lá essas coisas pois abre o bico em curvas mais radicais, tá certo que ele não foi feito para isso, os freios deixam a desejar? Sim, não são ou não estão legais (espero que não estejam).A Sportster é muito mais divertida. Ontem fui de Campinas para Itatiba e à noite de Itatiba para Campinas ida e volta, a Dyna é super confortável e minha mulher adorou, só falta um encosto para lhe dar mais segurança e conforto. Mas é meio sem graça, você acelera ela responde, ultrapassar na D. Pedro I com a Dyna é brincadeira. A viagem fica fácil. Com a 883 dava um pouco mais de trabalho, mas nas curvas ela comia tudo que via pela frente.Falta a Dyna aquele Q de esportividade que a 883 tem, o motor da Dyna enche na hora que você precisa, demora um pouco, mas quando responde é vigoroso, a 883 responde mais rápido, não é tão forte mas responde de outra forma, deve ser a diferença de concepção entre os motores TC e os EVO. Ainda sou leigo para falar tecnicamente.Hoje fomos a Serra Negra, com a sportster arriscava uns pegas na estrada com outros motocas, mesmo com garupa fazia curvas mais radicais e me cansava pouco, com a Dyna o conforto é garantido, mas a moto é muito pesada e possui um chassi que deforma muito para curvas mais radicais, não nasceu para isso. O negócio dela é easy rider mesmo, tentei brincar um pouco mas logo me cansava devido ao peso da moto e minha mulher reclamou que a moto balançava muito, pediu para eu aliviar no cabo.O ideal seria ter as duas na garagem, uma para programas de tiozão, e a outra para eliminar o estresse do dia a dia.Sentia, sinto e vou sentir muita saudade da Sportster 883, já estou apaixonado pela Dyna, mas meu coração ainda bate mais forte pela 883. Só quem teve as duas pode entender. Voltando para minha casa em Itatiba peguei a Husq 250 e fui limpar o carburador numa estradinhas perto do condomínio, aí entendi porquê gosto tanto da 883, ela tem uma alma de moto 2T, daquelas que brigamos o tempo todo quando estamos em cima, mas quando trocamos por uma 4T morremos de saudades.Por enquanto é isso, depois vou falando mais da moto.Boa semana a todos. Sávio Cupim
  • Pessoal.Eu tenho 1,79/110kg e minha mulher 1,65/65kg, exceto nas curvas mais radicais não tive problemas com os amortecedores que estão na regulagem 3 de 5 (intermediária) e não pretendo mexer, é um verdadeiro Landau... rs... rs...Quanto ao guidão eu senti muitas dores no pulso direito, mas depois levantei bastante e melhorou muito, se voltar a doer é devido a posição mais fechado, aí terei que trocar mas só em último caso pois o original é perfeito para as ruas de Sampa.Imagino que aqueles mais baixinhos vão sentir dificuldades sim pois para mim ficou na medida e olha que tenho os braços bem longos. Sem falar que os comandos do guidão sem bem mais duros que na 883.Agora em relação ao comando avançado eu particularmente não pretendo colocar na minha moto, achei a posição de pilotagem perfeita.Pretendo apenas colocar um sissibar e instalar um farol de xenônio (muito fraco o que veio com a moto), devo ir aos USA em setembro e pretendo pelo menos trazer um farol maior pois o original não combina em nada com a moto. Acho o da Fat perfeito.É isso, se forem se encontrar esta semana algum dia a noite em Sampa por favor me avisem que gostaria de conhecer a tchurma, só não posso na quarta-feira.Assim que sair a placa pretendo roubar um dia da semana para fazer um rolê de uns 500/600 kms, dia 1o. de agosto tem a revisão dos 1.600kms.Outra coisa, tive que fazer uma revisão nos parafusos, a moto veio com vários não apertados e sem trava, perdi alguns pelas estradas. Nem os adesivos da montagem foram retirados. Padrão Izzo de qualidade.Boa semana e um grande abraço. Sávio Cupim.
  • Semana passada estávamos andando (em altas horas) pelas ruas de Porto Alegre, eu (de Dyna) e um amigo (de 883R).Depois de muito andar, trocamos as "meninas" e, dirigindo por um curto tempo a 883R, minhas impressões foram:a) Sensação de uma moto bem mais leve que a Dyna, assim que peguei a 883 parada;b) Posição de pilotagem mais elevada;c) Banco mais estreito;d) Achei o guidão da 883 mais aberto (meu amigo depois de dirigir a Dyna também mencionou isso);e) Moto mais ágil, principalmente em curvas (muito boa de dirigir!);f) Torque BEM menor do que a Dyna (a 883 sobe muito bem de giro; agora, a Dyna, meu amigos, quando enrolo o cabo em 1ª, 2ª, 3ª etc., a moto parece que quer se libertar das mãos do piloto... É um coice.).Saudações. Michel C. Murad HD Dyna Superglide Preta
  • Galera, finalmente pude colocar a Dyna na estrada!!! Ela ja esta com 600 Kms...Sei que posso arrumar uma briga das feias aqui, mas la vai... Eu ja andei umas 5 vezes de 883 e sinceramente eu nao gostei da moto. Ela tem um comportamento bem mais esportivo que uma custom, mas o quadro curto com o motor em V nao me agrada... Passa muita vibraçao e minha impressao é que da para sentir cada rolamento rodando dentro do motor. É so minha humilde opiniao pessoal... Nao me senti bem em cima da 883.A Dyna tem algumas caracteristicas da 883, mas de forma mais suave. Ai concordo com o Wolfmann quando ele disse que a Dyna é uma intermediaria entre a Sportster e a Softail. O que me levou a comprar a Dyna foi basicamente a medida do entre-eixos estar entre as sportsters e as softails somado ao motor TC96B. Nao existe moto com esta configuraçao no mercado.Nao quero uma moto muito grande para poder enfrentar o transito de SP e também a 883 nao me agradava. Sobrou de opçao para mim a Dyna, a Boulevard M800, a Drag Star e a Shadow. A Shadow ja descartei logo de cara pq o motor manso, visual muito feio na minha opiniao e ela nao ser nada agil. Eu tinha uma Drag, que é uma excelente moto e so faltava motor mesmo para encarar uma estrada. A Boulevard é uma boa opçao, mas o seguro é alto e tem metade do Motor da Dyna.Dos 600 Kms que ja rodei, pude perceber que a Dyna tem mesmo aquele presumivel motor muito forte, é muito facil de pilotar, confortavel e com uma posiçao otima de pilotar. Ela faz mais curvas que a Drag, tanto pelos comandos mais recuados quanto mais altos. O centro de gravidade parece ser mais baixo que na Drag e o garfo mais "em pé". Tudo isso resulta numa moto muito prazeiroza de se pilotar. tenho certeza que a 883 faz mais curva, assim como tenho certeza que a Dyna faz mais curva que as Softails, justamente pela diferença do entre-eixos, quanto menor, mais curva a moto vai fazer. Por outro lado, quanto maior o entre-eixos, mais conforto.Nao senti a Dyna torcer muito nas curvas. Gostei muito da moto nas curvas. É uma Custom que premite vc a dar uma inclinadinha a mais caso seja necessario. Achei os freios muito bons também.Neste fim de semana que passou, peguei pela primeira vez uma estrada. Me acompanharam uma Hayabusa e uma Bandit 1200 neste passeio, ou menlhor, eu e a Dyna acompanhamos muito bem as outras duas motos. Andando numa velociade de cruzeiro de 140 KM/H, os outros dois pilotos ficaram surpreendidos da Dyna acompanhar daquele jeito. Logico que eles nao botaram as motos deles para andar e fazer curva do jeito que elas realmente fazem, senao eu nao iria acompanhar mesmo. Fomos num ritmo muito bom para a Dyna sem eu precisar forçar ou descumprir as recomendaçoes do periodo de amaciamento.Com esta velocidade de cruzeiro a Dyna fez 17.6 KM/litro, com um tanque que rodou 70 Kms dentro da cidade. Ja o primeiro tanque, rodando so na cidade, ela fez 13.8 KM/litro.O resumo foi que eu fiquei ainda mais apaixonado pela moto e com a certeza absoluta de ter comprado a moto ideal para o meu perfil e proposta de utilizaçao.Abcs DaltonB
  • A 883 pega 160 na reta fácil e se mantém bastante sólida nessas velocidades. Uma vez, quando a reta se tornou uma descidinha, cheguei bem próximo dos 180. Não senti nada de estranho com a motoca. Se vocês tentarem fazer isso de novo com a Dyna, experimentem usar a sexta-marcha nessa velocidade. Eu suspeito que as forças inerciais criadas pela vibração do motor 1600 sob forte solicitação podem ter algo a ver com o que vocês sentiram. Bmaiabhe
  • Olá, Max, bem-vindo.O Dyna Supeglide é uma excelente moto, mas apresenta o efeito "shimmy", sim!Digo isso de cadeira porque tenho uma e, nas poucas vezes em que andei com ela em velocidades pouco razoáveis (acima de 120 Km/h), ela rebola sensilvelmente. O que dá um pouco de medo.Comecei a pesquisar e, através de uma dica aqui do Biduzidos, cheguei ao site "www.true-track.com", de uma empresa que faz um artefato que confere rigidez a alguns modelos de moto cujo chassis apresenta esse efeito. Para a minha infelicidade, vi que esse "defeito rebolativo" atinge tanto a linha Dyna quanto a linha Touring da Harley.Não satisfeito mandei um e-mail para a empresa, e os caras confirmaram que a Dyna realmente padece dessa instabilidade. A resposta que me mandaram foi a seguinte: "Hello, Sorry to have to inform you that yes the Dyna 2008 models were built with only 1 stabilizer link and not 3 as Eric Buell indicates is needed for vibration isolated motorcycles. Many customers with a brand new bike indicate they have not yet felt the instability issue and sometimes choose to wait until the rubber components wear and they actually feel the uneasy sensation. It is your choice but we can tell you as mentioned above your bike is still only built with less than 3 heim joints. Shipping to Brazil by the way will run approx. 40-45 dollars. Thank you for your interest. True-Track"Contudo, é bom citar que a linha Softail NÃO sofre do mesmo defeito por sua arquitetura construtiva; não sei bem os termos, mas tem haver com a montagem rígida do motor, que acaba integrando a estrutura do quadro e dando a rigidez necessária. E realmente, andando na Fat Boy de um amigo, ficou aparente que a moto é toda mais "dura" (?!?).Já a Dyna tem o motor apoiado sobre coxins (rubber mounted...) de borracha e, segundo o site, faltariam os tais braços estabilizadores que dariam a rigidez correta.Espero ter ajudado, um abraço.Michel C. Murad HD Dyna Superglide Preta
  • Na verdade, na minha humilde opinião, a diferença entre a linha Softail e a linha Dyna é que a Softwail é mais easy rider enquanto a Dyna é mais crazy rider... he he he...Eu acho as Softail Classic maravilhosas assim como a Fat Boy, mas não me adaptaria facilmente. Sávio "Cupim"
  • As Sportsters, apesar de serem "rubber mounted" a partir de 2004, possuem os 3 "stabilizer links" conforme manda o figurino. Gosto de acelerar pesado de vez em quando, quando faço alguns passeios sozinho, mas não quero abrir mão do som da Harley, da marca, da tradição, da presença, da simplicidade e robustez mecânica, e tudo o mais de bom que essas belezas americanas representam.Para tanto, tenho planos para melhorar o desempenho e comportamento dinâmico da minha sporty para ter ela apimentada do jeito que o diabo gosta. Falta tempo ($$$) mas as modificações incluem escape, filtro de ar (heavy breather), kit 1200, SERT, suspensões progressive heavy duty na traseira e óleo mais viscoso na dianteira para deixar a frente mais durinha, além de fork brace para melhorar rigidez torcional do garfo. Se bobear coloco até aquela "fairing" tipo a da Night Rod no farol que, embora seja meio esquisita, dá um tom de agressividade. Quero manter os mid controls e instalar o conta-giros. A partir daí é partir para penduricalhos estéticos originais HD que vão deixando a motoca muito mais linda. Bmaiabhe
  • Max, Tenho uma Dyna tb e percebi esta instabilidade dela em alta velocidade. Porem, nao sei se sou menos exigente que o Cupim ou o Michel, mas esta instabilidade so me incomoda perto de uns 160 Km/h. Costumo manter uma velocidade de cruzeiro entre 130 e 140 (para pistas como a bandeirantes por exemplo) e me sinto muito bem em cima da moto a esta velocidade. Ja cheguei a 170 km/h com a moto, mas o arrasto do vento é muito forte e nao da para permanecer por mais que 3 miutos. Ai sim a moto esta instavel e é melhor diminuir.Percebi porem, um dia destes saindo de casa bem cedo e com um baita frio, que a moto estava muito mais instavel do que de costume. Fiquei entrigado e mesmo a 120 km/h a moto estava "shimmando". Me ocorreu entao que por causa do frio, eu estava tremendo e isso passando ao guidao trepidaçao. Inclinei meu corpo ligeiramente para frente de modo a flexionar um pouco os braços e deixei bem relaxado e a moto parou com a dança. Ai, diminui a velocidade e comecei a fazer testes, dando pequenos tranquinhos no guidao. A moto torce muito fazendo isso e vc tem a nitida sensaçao de que o quadro é de borracha. Isso com certeza é efeito da concepçao da moto onde o motor é apoiado no quadro por coxins e o quadro elastico da moto é preso no motor.Testei esta tecnica de curvar um pouco o tronco e deixar os braços relaxados numa velocidade proxima aos 160 km/h e o shimmy melhora, mas devido a pressao do vento vc acaba nao conseguindo relaxar tando o braço.Cupim, Michel, Tentem, por favor, esta tecnica na moto de vcs e me digam depois se funciona mesmo. Se o guidao é tao sensivel assim ou se sou eu quem esta ficando louco com minhas proprias teorias... Abcs DaltonB

15 comentários:

Otacilio Peixoto disse...

Possuo uma Sportster 2006. Antes disso so tinha tido japas. Por sso comprei a Sportster. De inicio ela era 883, mas dei um tapinha nela, Dynojet, drag pipes, Filtro de ar SE, velas e cabos SE, o kit 1200 e o radiador a oleo. A moto ficou espertissima... Adorei, amei...

wolfmann disse...

Isso é a essência da Harley... modificar até ficar do jeito que a gente quer.
Felicidades com a magrela.

Anônimo disse...

Tenho uma Dyna 2008. Estou achando maravilhosa. Posição de dirigir, potência, ronco do motor (coloquei escapamentos abertos e filtro Kuryakyn). Fui até o Paraguay com ela e um amigo numa 883. De volta, nas Castelo, enrolamos o cabo totalmente. A 883 ficou nos 160 e a Dyna chegou a 190, mesmo com a gasolina ruim da estrada. Com Podium talvez chegasse aos 200. Já senti o shimming mencionado, após os 150-160, mas nem sempre. Também coloquei os comandos avançados, ficou óóóótimo para dirigir (sou alto e não me dei bem com as pedaleiras originais).

Gus Gomez

wolfmann disse...

Falou e disse Gus. HD é isso, um lego que a gente coloca do jeito que a gente quer.
Felicidades e muitos kms com a sua Dyna.

Anônimo disse...

Meus caros amigos. Já tive Virago 250 e 535, Shadow 600, Hornet 600, TL 1000, Ducati 749 e, agora, também uma HD Dyna. Estou muito bem acostumado com velocidade e inclinações absurdas (749 em Interlagos). Posso dizer que não há nada errado com a Dyna. Essa moto pesa 300 Kg e tem suspensão traseira muito fraca. É por isso que ela fica instável, e não por causa do motor apoiado sobre coxins. Essa tal empresa true-track tem um site ridículo, e repete feito papagaio a premissa do Eric Buell, que não tem nenhuma comprovação científica nem respaldo de fatos. Se vcs regularem a pré-carga dos amortecedores traseiros na terceira ou quarta posição e deixarem a moto fazer o seu trabalho, vão andar a 180 Km/h com segurança e fazer curvas lixando as pedaleiras (e o cano, quando pra direita). Não dá pra comparar com uma speed, claro, mas essa HD faz curva muito bem.

wolfmann disse...

Amigo, acho a Dyna uma excelente opção para uma HD como forma de fidelização da marca e sei que vários proprietários de Touring já fizeram essa alteração em Electra Glide e Electra Glide Ultra, mas não conheço nenhum proprietário de Dyna (fora alguns membros do Biduzidos) que tenha feito a instalação do true-track e eu não tenho experiência suficiente para a avaliação que você está fazendo por isso achei bastante importante sua opinião sobre a True-track e você não é o primeiro que diz não haver qualquer problema com a estabilidade da Dyna. Valeu pela colaboração.

Régis Delfini disse...

Galera, não sei se posso colaborar na discussão...tenho uma 883R 2008 e uma Dyna Super Glide (FXD) 2008. Na sportster, tenha a impressão que a vibração acima de 100Km/h é tanta que dá até coceira no nariz...rsrsrs...a moto é super legal, mas os defeitos são: banco desconfortável, tanque pequeno e falta uma sexta marcha. Quando comprei a Dyna, percebi que, apesar de muito parecidas visualmente, têm estilo bem marcantes e diferentes. Mas uma coisa que me intrigou nesta Dyna é mesmo essa vibração, que não consigo dizer se tem uma velocidade certa ou alguma situação específica que faz a vibração aumentar. Já calibrei os pneus, coloquei a suspensão traseira na 3a posição, já até levei pra ver se a roda dianteira tava desalinhada...mas nada...ela vibra e, numa mesma viagem, vibra ora sim ora não numa mesma velocidade, e num mesmo tipo de asfalto. Sei lá...não entendi...tem dia que parece que quanto tá muito quente, a vibração aumenta, assim como a percepção de que o quadro torce, dá pra sentir isso na pedaleira. Tou com medo de ir discutir isso lá na Harley para eles me cobrarem um zilhão de reais de assistência técnica pra dizer que tá normal...não tira o tezão da moto, mas em alguns momentos preocupa, por eu achar que vai cair um pedaço!! rsrsrs Só que, se você libera o motor segurando a embreagem, a vibração pára:: ou seja, é coisa da moto mesmo, melhor não ligare só curtir!

wolfmann disse...

Régis, existe um acessório chamado true track que ancora o quadro da Dyna do mesmo modo que ancora o quadro das touring e acaba com essa torção que você está reclamando. A vibração vem da falta dos balanceiros no motor, do mesmo modo que as touring.
Da análise das características da Dyna, comecei a achar que ela não é uma Sportster bombada, mas sim uma mini Electra Glide.

Vinicius disse...

Ola,

Tenho uma dyna super glide 2009, que esta com 200km... observei que o para-lama traseiro esta desalinhado em relacao a roda, e gostaria de perguntar a voce se a tua moto tambem tem este tipo de problema. A diferenca eh nitida e tao grande que pode ser observada facilmente.

Obrigado

Vinicius Cardoso

wolfmann disse...

Vinicius, minha moto é uma Fat Boy e a roda traseira é perfeitamente alinhada, não havendo diferenças vísiveis tão gritantes como essa que você está colocando.

Sobre a Dyna não posso afirmar nada, mas vou dar uma olhada nas motos em exposição no salão da HD RJ.

Normalmente a roda é alinhada no eixo utilizando o gabarito que está presente no próprio eixo.

Faça você também uma verificação nas motos novas e veja se isso é comum de ocorrer. Eu diria que você tem um problema de alinhamento, provavelmente oriundo da montagem da motocicleta e que a revisão de entrega deixou passar (não seria o primeiro erro cometido pela autorizada).

Se perceber que essa diferença não existe nas outras motos peça reparo em garantia, e como a roda traseira vai sofrer algum reparo, não esqueça de cobrar o balanceamento da roda pois muito provavelmente se a roda foi montada errada também não tiveram o cuidado em balancear o conjunto.

Anônimo disse...

estou saindo de uma drag star 650 e indo para a Dyna .mas ja senti que a patroa não vai gostar do banco .Alguém conhece uma opção legal?

wolfmann disse...

Não sei se você é do Rio, São Paulo ou outra cidade, mas as alternativas mais comuns são a compra de um novo banco ou reformar o banco antigo.

Para um novo banco, a melhor opção é procurar o part number no catálogo da HD, Le Pera ou Mustang e importar diretamente.

Para reformar o banco, aqui no Rio quase todos procuram o Erê e em São Paulo procuram o Pedrinho.

Eu fiz as duas opções: para o meu banco, mandei trazer o banco original da Night Train e para o banco da FX da Silvana fiz um sob medida com o Mário da Recar em São Paulo.

Te recomendo visitar o Fórum HD (www.forumhd.com.br) porque a troca de experiências lá é muito grande e vão te dar as melhores orientações.

Anônimo disse...

Infelizmente Wolfmann, sou obrigado a discordar de vc, não acho que existe comparação entre a linha Sportster e a linha Dyna, pelo menos não a comparação como vc faz; são motos com ciclista diferente e em nenhum momento podemos dizer que uma é pior ou melhor que outra, pois são voltadas para públicos e necessidades diferentes, com isso, afirmar que a Sportster é moto de quem tem pouca grana é errado ! Sportster é moto pra quem gosta de uma condução mais agressiva, cidade, trânsito mais pesado ! Da Dyna em diante são motos voltadas mais para passeios, curtição total ! Abraços !

wolfmann disse...

Amigo, não comparo os modelos. Quem fez isso foram proprietários de ambos os modelos e como ambos os modelos são porta de entrada no mundo HD, compilei os comentários nesse post.

E discordo: ambos os modelos são bem urbanos e se resolvem muito bem na estrada, com tocadas esportivas e com uma garupa muito ruim. Motos para andar solo e se divertir tanto na cidade quanto na estrada.

Minha preferência é a Dyna, mas muitos preferem a Sportster.

Anônimo disse...

Pessoal acho que HARLEY DAVIDSON é mito! Tem tradição para motos Custom! Elas são motos robustas, vnibram pra caramba! São duras, barulhentas! O conforto é mínimo! Mas isto torna elas motocicletas únicas! Tem que gostar, conhecer a história... Se não acho melhor procurar a BMW... Que são motos confortáveis...Harley é Harley... Não são motos de corrida são motos para desfilar! Eu tenho uma sportster Iron! E está longe de ser moto para cidade! Moto para cidade é CG... Econômica e ágil ... Todas tem propostas diferentes dentro do mesmo conceito! Tem que curtir a moto e saber que a evolução dela é minimamente o essencial... E adaptando as novas normas! Agora lembrem! Antigamente os quadros eram hardtail! E os caras viajavam horrores! Em estradas bem louças! E falar que viajem de cruzeiro é 140km/h... Ta viajando feito loco... Sem aproveitar nada da estrada! Acho que tem que rever o estilo de moto que vocês curtem! E era isto! Não existe Dyna=sportster bombada... São motos diferentes... Com características diferentes! Acho todas maravilhosas! Eu teria todas�� mas escolhi a sportster por valor e por ser slin... E é a moto mais antiga ainda em fabricação!